Brasília, 2 de dezembro de 2021 às 12:33
Selecione o Idioma:

Colunistas

Postado em 06/04/2020 6:49

Enquanto a rede dava crédito pro Mandetta…

.

Malu Alves
“Ain, a gente tem que elogiar o Mandetta”
… ele enrolou todo mundo e impediu que Estados e Municípios comprassem equipamentos pras suas unidades.
Sabe aquele chiqueiro que vocês chamam “governo”? Todos ali dividem o mesmo farelo.
As iniciativas dos governadores do Nordeste merecem valor. Foram duas semanas perdidas, com a rede lambendo bunda de malandro.
Se o governo federal não cumprir sua parte, deve ser processado. Se cumprir, não faz mais que a obrigação.
É muito claro que Jair está sabotando a saúde do povo brasileiro.
Foi lá pros EUA, importou 24 infectados e tinha intenção de fechar Congresso, Senado, STF e até as Forças Armadas, com uma pandemia institucional.
A sorte é que a oposição criou distância da comitiva e, assim que o laranja da Secon tossiu, até os apoiadores do Jair  evitaram contato com a comitiva.
Jair conseguiu infectar o presidente do Senado.
A intenção do Jair era inviabilizar qualquer possibilidade de reação do Governo Federal, justificando a ausência dos Três Poderes, com a pandemia que ele importou e jogou em Brasília.
Deixaria todos os brasileiros na mão.
Só da turma da bengala, ele entubaria uns 9 juízes do STF.
Mas o plano completo do Jair não deu certo.
A oposição continuou trabalhando, fazendo centenas de projetos e propostas emergenciais, entupindo Jair de responsabilidades. Ele não tinha saída – era responsabilidade ou crimes de responsabilidade.
A população que conhece o malandro há 30 anos também reagiu e entrou em auto-quarentena. Os primeiros Estados no Nordeste tomaram providências de caráter emergencial, fechando escolas, comércio, shoppings e Jair, mesmo tossindo de coronavírus, teve que pular da cama, chamar Mandetta, acionar o laranja da Anvisa e começou a barrar as compras de equipamentos dos governadores.
Prefeitos e Governadores ligados à milícia, tentavam proibir a quarentena. A população reagiu e a oposição nas Câmaras Legislativas, junto aos sindicatos, teve apoio popular para barrar a insanidade dos governadores e prefeitos do Jair que queriam manter escolas abertas.
Os governadores do povo, pediam a imediata quarentena de voos nacionais e internacionais nos seus estados. Jair chamou Moro pra enrolar com o fechamento de portos e aeroportos, rodoviárias e ferrovias.
Dizia ele: “Os governadores não podem proibir voos, nem fechamento de rodovias”. O governo Federal podia, mas não queria.
Fez pior: semana passada, liberou voos e mais voos dos centros de epidemia do coronavírus de cidades norte-americanas, para pousarem no Nordeste.
Jair mandou Carlos criar um bando de fake news da “gripinha”, pulou no colo da galera do cercadinho e correu contaminar pulmões e mentes.
Convocou todos às ruas, para derrubarem o Congresso e o STF, já que sua “gripinha” não atingiu a República. Dali, sairiam infectados e infectando brasileiros e brasileiras, Brasil afora.
Era pro Brasil estar à frente dos EUA nas estatísticas de mortalidade. O povo impediu Jair.
Se trancou em casa e manteve distância dos verde-amarelos, por 15 dias.
Mas aí, começa a circular na rede, campanha de valorização de imagem do Ministro do lero-lero. Dão ao malandro que queria privatizar o SUS, poder de chefia de plano de contenção da epidemia. Ele, com o apoio popular dos que já estavam em quarentena, mentiu que tinha verbas e condicionou todas as compras para Estados e Municípios na sua pasta. Boa garfada deu as Forças Armadas, quando mandaram fabricar um remédio que nem a OMS indica.
Mandetta foi além, com o apoio que não merecia: disse que iria obrigar os pacientes da rede pública de saúde, a servirem de cobaias do experimento da cloroquina. Mandetta tava com a bola tão alta que ninguém gritou: “Epa! Pera aí!”.
Há uma semana, ele havia autorizado o envio de um carregamento de equipamentos brasileiros pra Itália. Ele fez aquela cara de incompetente e ninguém disse nada.
Agora, todo o dia o Brasil para pra ouvir o lero-lero do ministro pau-mandado de genocida. Ontem, falou que não conseguiu comprar da China, os equipamentos que prometeu aos governadores e prefeitos, com a cara mais porca do mundo.
Parecia um coitado. Um coitado bom de levar um couro.
Trump carregou o estoque mundial da China pros EUA e Jair: “I love you, Trump! Estados Unidos acima de todos, taoquei?”.
A rede, esse espaço poderoso que pôs Jair de joelhos, conseguiu ser enganada pelo Jair, de novo. Caiu na lábia do Mandetta bonzinho…
“Ain, se Mandetta sair agora…” – acorda, rede! Não existe governo, no Brasil. O Brasil só pode contar com Congresso, fiscalização e críticas da OMS, com alguns governadores, com a oposição, com profissionais da saúde pública, com seu povo consciente e com o Consórcio Nordeste.
Os Estados Unidos chegou a 3.810 mortos e quer chegar a 200 mil.
Há 15 dias, eles previam que o Brasil seria o epicentro mundial.
Se não ultrapassamos a contagem de mortos da Itália, China e EUA, até agora, não foi milagre de papo furado do Mandetta. Foi a desobediência civil, foi o barulhaço, foi a vontade de viver do povo, foi o compromisso da oposição com vidas humanas.
Nossa sobrevivência depende da consciência de todos, em saber (sem a menor sombra de dúvidas) com que genocidas estamos lidando.
Depende do uso estratégico da rede para fortalecer e aplaudir iniciativas que salvam vidas.
Jair publicou um vídeo, ontem, replicando em suas redes uma noticia falsa de desabastecimento no CEASA de BH. O plano dele agora é retirar a comida das pessoas. Já há alguns dias ele canta na orelha dos caminhoneiros, uma paralisação em defesa da tal Economia (se o Brasil parar de vender comida, aí é que a vaca vai pro brejo). O MST que se prepare pra alimentar uma Nação, porque Jair é psicopata.
Também enrola em repassar os R$600 reais pros mais necessitados. Ele conta que isso gere uma onda de saques. Assim, ele entraria culpando prefeitos e governadores que decretaram a quarentena, mandaria Moro baixar o cacete nos pobres suspeitos de fome e, aí sim, vocês veriam o que é quebrar o Brasil.
Por isso, todo dia tem que ser dia de barulhaço. Por isso, todo dia tem que ser dia pra meter a ripa na incompetência da equipe do Jair. Todo dia é dia de lembrar que Jair está contaminando profissionais da saúde com seu lero-lero e a população humilde que ele influencia, com sua desinformação virulenta.
Todo dia é dia de lembrar que Jair é uma ameaça pra vida. Que não há um só nome em seu incompetente governo, que tenha alguma serventia pro Brasil. Se tivesse, não estaria ali.
Lembrar aos trabalhadores que estão colocando a própria vida em risco por nós, que Jair e Guedes estão incentivando violência e quebradeira.
Jair tem uma estratégia de destruição nacional pra cumprir e nós não vamos ficar aqui parados, assistindo.
O povo tem que tomar as rédeas desse pais numa mão e pegar esse golpe pelo chifre, com a outra. Continuar a dois passos de vantagem do Jair e sua quadrilha de assassinos.
Deixar ligada a placa de emergência piscando: “Não confiem no Planalto”, “Não confiem no Planalto”, “Não confiem no Planalto”.
O povo brasileiro sabe e já viu que essa treta a gente só resolve no grito.      Malu Aires

Comentários: