13.5 C
Brasília
domingo, 23 junho, 2024

Venezuela se junta ao projeto da estação lunar sino-russa

De acordo com um comunicado conjunto, a China poderá usar estações terrestres venezuelanas para controle do espaço.

A Venezuela participará do projeto russo-chinês da Estação Internacional de Pesquisa Lunar, após assinatura de uma declaração de cooperação para exploração espacial entre a Agência Bolivariana para Atividades Espaciais (ABAE) e a Administração Espacial Nacional da China.

A informação foi divulgada pela ministra venezuelana de Ciência e Tecnologia, Gabriela Jiménez, citada pela agência TASS.

“A Venezuela e a China assinaram uma declaração conjunta sobre a Estação Internacional de Pesquisa Lunar e o espaço profundo. Venezuela e China entram em uma nova fase de cooperação na exploração espacial”, publicou em sua conta no X/Twitter. “A Venezuela é o primeiro país das Américas a aderir a este importante projeto.”

“A união estratégica entre a Venezuela e a China abrange todas as áreas de cooperação e é uma prova dos esforços do governo venezuelano para desenvolver a ciência em nosso país”, disse Jiménez ao canal de televisão Globovisión durante a cerimônia de assinatura.

Sob a declaração conjunta, a China poderá usar estações terrestres venezuelanas para controle do espaço.

O secretário-geral da agência chinesa, Xu Hongliang, elogiou a cooperação com a Venezuela, no sentido de promover “pesquisas científicas bilaterais, lançamentos de naves à Lua, experimentos científicos, intercâmbio e análise de informações e a cooperação no âmbito da educação”.

Rússia e China planejam lançar a Estação Internacional de Pesquisa Lunar e iniciar a sua operação em duas fases entre 2025 e 2035. A estação terá módulos de pesquisa, energia, subida e descida, centro de comando, satélite transmissor, estação de telecomunicações e módulos de verificação e vigilância tecnológica.

https://br.rbth.com/ciencia/88091-venezuela-se-junta-ao-projeto-estacao-lunar-sino-russa

ÚLTIMAS NOTÍCIAS