21.5 C
Brasília
domingo, 19 maio, 2024

Venezuela lança operação de solidariedade para Cuba

PUERTO LA GUAIRA, Venezuela.— Às 12h43 minutos depois do meio-dia, em um desses dias quando o ar assa e o sol racha as pedras sob o céu sem nuvens, presos à doca que viu José Martí entrar e sair do solo bolivariano, os navios Carmita e Karola Sky estavam finalizando os detalhes para zarpar. Seu destino, Cuba.

«Nosso objetivo é levar a ajuda enviada pelo governo bolivariano aos afetados pelo ciclone (Ian) na Ilha de Cuba o mais rápido possível», disse a jovem comandante Montes Romero Yaimar, chefa dos 95 homens que carregaram os dois navios em apenas meio dia, um feito realizado na metade do tempo habitual para tal operação, segundo Lázaro Artola Madrazo, encarregado do Escritório Econômico e Comercial da embaixada de Cuba aqui.

Entre os dois navios, transportam 400.000 módulos de alimentos, meia centena de transformadores elétricos, cabos condutores e mais de 22.000 metros quadrados de chapas de zinco para reparar os telhados das casas danificadas pela tempestade.

Carola Sky e Carmita já estão a caminho de Cuba, carregados com ajuda de irmãos. Eles estão inaugurando uma ponte marítima construída pelo governo bolivariano sobre as águas do Mar do Caribe para a operação de solidariedade.

«A viagem até seu destino levará seis dias e meio (começando em 2 de outubro)», disse Jorge Coello Valladares, capitão da Carmita. Mas a operação não termina aí. Isto é apenas o começo.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS