27.5 C
Brasília
sábado, 20 abril, 2024

Venezuela apelou no fórum do gás na Argélia para trabalharmos juntos

Argel, 2 de março (Prensa Latina) O ministro do Petróleo da Venezuela, Rafael Tellechea, apelou hoje a trabalhar juntos na construção de um consenso de cooperação entre os estados membros do Fórum de Países Exportadores de Gás (FPEG)

Durante o seu discurso na sétima cimeira da organização sediada nesta cidade, o presidente venezuelano afirmou que a partir da República Bolivariana “promovemos e concentramos” a vontade política dos membros do Fórum, para se tornar uma organização com maior influência internacional.

Para mediar o equilíbrio e a valorização do gás a nível mundial no mercado energético, observou.

Tellechea insistiu na necessidade de continuar a trabalhar em conjunto, “movendo a nossa organização”, bem como construindo consenso e cooperação entre os países membros.

O também presidente da Petróleos de Venezuela (Pdvsa) disse que a FPEG representa 70 por cento das reservas provadas de gás no mundo e 40% da sua exploração.

Destacou neste sentido que este recurso desempenha um “papel de liderança como matéria-prima” nas cadeias de valor industriais, agrícolas e noutras áreas de produção à escala global.

O chefe da PDVSA comentou o sucesso da Venezuela na cooperação com outros países, nos quais já entregou a segunda licença para exploração de gás e mencionou os acordos com Trinidad e Tobago, que resumem as reais possibilidades de investimento seguro, disse.

Revelou que atualmente estão sendo realizados estudos para “a possível atribuição de uma licença de exportação de gás” à Bolívia, no âmbito dos acordos assinados no ano passado durante a visita do presidente Luis Arce a Caracas.

O Ministro Bolivariano do Petróleo afirmou que seu país continuará avançando na exploração das reservas de gás para o povo e lembrou que a nação sul-americana ocupa o primeiro lugar em reservas de petróleo no mundo.

Afirmou que a Venezuela colocou suas reservas de hidrocarbonetos líquidos e gasosos a serviço da humanidade para o desenvolvimento das pessoas, no marco do respeito e de uma relação ganha-ganha.

Tellechea comemorou a incorporação de países como Moçambique, Senegal e Mauritânia no EGPF e elogiou a Declaração de Argel que, na sua opinião, representa as bases sólidas para “a nossa associação a curto, médio e longo prazo”.

Ontem as empresas Sonatrach, da Argélia, e PDVSA assinaram dois memorandos de entendimento para melhorar a colaboração no sector energético, que inclui exploração, extracção e formação de especialistas venezuelanos.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS