26.5 C
Brasília
terça-feira, 28 maio, 2024

Unidade para impulsionar processo constituinte no Chile

Santiago do Chile, (Prensa Latina) O ex-membro da convenção constitucional chilena Francisco Caamaño destacou nesta terça 04 a importância da unidade das forças progressistas para alcançar uma proposta de Carta Magna de acordo com os interesses dos cidadãos.

Em declarações à Prensa Latina, Caamaño se referiu às negociações que estão em curso no Congresso Nacional entre os diferentes partidos políticos com representação parlamentar para traçar um roteiro para um novo texto.

“Acho que neste processo o mais importante é unir forças de um bloco de centro-esquerda para enfrentar a direita e a extrema direita”, disse o político, após participar de um encontro no bairro de Melipilla com representantes dos partidos Comunista, Socialista, Radical, da Democracia Cristã, o Frente Ampla e Independentes.

Caamaño foi membro da convenção conjunta que terminou em 4 de julho com a elaboração de uma proposta de lei fundamental que foi rejeitada no referendo de 4 de setembro.

Sobre as causas desse resultado, ele indicou que setores da oligarquia contrários ao texto iniciaram uma campanha antecipada pela sua rejeição, e até tentaram desacreditar a imagem da convenção.

Aliado a isso, havia muita desinformação apoiada pela mídia nas mãos de grandes empresários que viram seus interesses ameaçados, disse ele.

Essa foi uma proposta muito progressista para uma Carta Magna moderna que estabeleceu direitos sociais, uma constituição ecológica, feminista e paritária que reconheça os povos indígenas e sancione a corrupção e os abusos das grandes empresas, disse ele.

Ele afirmou que esses princípios deveriam estar contidos na próxima lei de leis; bem como a desprivatização da água, atualmente concentrada nas mãos de grandes empresários mineiros e agroexportadores.

“Acredito que a classe política deve considerar essas questões para o futuro do Chile”, declarou.

Para o ex-membro da convenção, é necessário realizar um trabalho de diálogo e educação nos bairros, associações de moradores e organizações sociais com o objetivo de promover o processo constituinte.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS