27.5 C
Brasília
segunda-feira, 20 maio, 2024

Uma coalizão que soma

Bogotá, 01 mai (Prensa Latina) O Pacto Histórico, coalizão de forças alternativas, progressistas e de esquerda na Colômbia, continua ganhando adeptos para a mudança desta nação sul-americana, a menos de um mês das eleições presidenciais de 29 de maio.

Sua fórmula integrada por Gustavo Petro e Francia Márquez é a favorita para obter a vitória nas próximas eleições, segundo todas as pesquisas, e sua vantagem está aumentando cada vez mais.

O Centro Estratégico Latino-Americano de Geopolítica (Celag) revelou recentemente que Petro lidera as pesquisas com 43% e está 21 pontos acima de Federico Gutiérrez, da Equipo por Colombia (direita), com intenção de voto de 22%.

Ele é seguido de longe por Rodolfo Hernández, da LIGA de Governantes Anticorrupção (12%), e Sergio Fajardo, do Centro Esperanza (9%).

Os demais concorrentes obtêm valores abaixo de dois por cento, especificou o estudo do Celag.

É a proposta governamental do Pacto Histórico, a clareza da mensagem e a esperança de mudança, segundo muitos participantes que frequentam os grandes eventos da campanha, que atrai o eleitorado.

A esta tradicional modalidade de proselitismo, Petro incluiu uma iniciativa através da qual ouve as preocupações e os principais problemas da população para continuar a construir coletivamente a sua plataforma programática.

Dentro de sua agenda, destaca-se promover a produção deste país, garantir serviços básicos à população que hoje tem dificuldades de acesso devido aos altos custos, e proporcionar às crianças e jovens uma educação de qualidade e acessível.

Petro ressalta que é urgente usar a terra para produzir alimentos, e que a revolução na agricultura nacional que ele propõe deve ter um eixo humano fundamental nas mãos das mulheres rurais.

Além disso, destaca o problema do uso e posse da terra, um dos elementos fundamentais que geraram e mantêm os conflitos internos no país, ponto contemplado no Acordo de Paz de 2016.

(Retirado de Orbe)

ÚLTIMAS NOTÍCIAS