23.5 C
Brasília
quinta-feira, 23 maio, 2024

Turismo de natureza: sustentável até na hora de viajar

Fabiola Sinimbu/Agência Brasil
Por Jerônimo Silvello
Combinar viagem com preservação ambiental deixou de ser modismo e transformou-se em tendência consolidada que não para de crescer. Dados do Ministério do Turismo mostram que, no Brasil, as 145 unidades de conservação federais, administradas pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e que possuem visitação monitorada, registraram 16,7 milhões de visitas em 2021. Foi o maior número em cinco anos, la do cenário pré-pandemia, como em 2017, quando foram 10,7 milhões de visitantes. Esse interesse pelo turismo de natureza vem crescendo e, em 2019, por exemplo, um terço das viagens realizadas a lazer foram motivadas pelos segmentos de natureza e aventura.
No Brasil, o destino mais procurado por viajantes que querem aproveitar a fauna e a flora brasileira é o Pantanal. Reconhecida pela UNESCO como Reserva da Biosfera e Patrimônio Natural Mundial, a região costuma causar uma experiência exuberante aos turistas. Para que tudo funcione dentro das expectativas, um planejamento básico é importante. Nessa experiência, as assinaturas de viagem são uma ótima alternativa pela facilidade que oferecem. O viajante torna-se assinante e o pagamento mensal possibilita conhecer destinos diferentes com economia, usufruir de muitos benefícios e com a vantagem de diminuir o tempo entre a vontade de passear e o início da viagem.
A plataforma de viagens Coob+ é um exemplo, as assinaturas funcionam como uma Netflix de hospedagens, com mensalidade fixa a partir de R$ 53,87 mensais e a possibilidade de escolher com facilidade para onde e quando viajar. Um dos benefícios está em poder fazer todas as reservas online, com preços mais acessíveis, que podem representar uma redução de até 60% se comparado a outros sites de hospedagem. Com a vantagem de café da manhã incluso em todas as estadias.
Nos Estados do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, são 35 opções de hotéis parceiros na plataforma da Coob+. Uma boa opção para conhecer a região é a cidade de Bonito (MS), a cerca de 160 km do Pantanal. O local oferece uma infraestrutura bem organizada e há a consciência da importância do respeito à natureza ao redor. Por isso, todo o turismo na cidade é feito com guias para evitar a formação de grandes grupos e facilitar a preservação das riquezas locais. Se o destino for a Amazônia, o ponto de partida pode ser Manaus. Além de atrações como o Palácio Rio Negro, o Teatro Amazonas e o Encontro das Águas entre os Rios Negro e Solimões, é da capital amazonense que saem muitas excursões para quem está interessado em percorrer trilhas na selva amazônica.
Cuidados com a natureza
Independentemente do lugar de destino, é muito importante lembrar que o turismo sustentável segue quatro princípios básicos: conservação ambiental, equidade social, eficiência econômica e respeito à cultura. Por isso, é importante seguir algumas regras básicas:
– Evite usar pratos, talheres e copos descartáveis: milhões de toneladas de resíduos plástico acabam nos mares;
– Reutilize suas toalhas de banho: além de economizar água e energia, você ajuda a reduzir o consumo de produtos de limpeza;
– Leve sua ecobag e dispense as sacolinhas plásticas: em média, uma sacolinha leva de 300 a 500 anos para se decompor;
– Valorize o comércio local: isso ajuda a promover o desenvolvimento socioeconômico;
– Respeite a natureza: não retire plantas nativas, não compre animais silvestres e jogue o lixo no lixo.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS