27.5 C
Brasília
sábado, 20 abril, 2024

‘Tiro no próprio pé’: economia da Rússia se fortalece apesar das sanções ocidentais, diz jornal

Sputnik – Especialistas entrevistados pelo Daily Mail disseram que a economia russa demonstra um crescimento estável, apesar das sanções impostas pelo Ocidente, que abriram o caminho para Moscou para novas parcerias econômicas.

“Os esforços do Ocidente para congelar ativos, excluir os bancos russos dos sistemas de pagamentos globais e interromper o comércio só levaram a Rússia a fortalecer os laços com outros parceiros internacionais, incluindo a China e o Irã”, refere o artigo.
De acordo com a mídia, os especialistas alertam que os países europeus no futuro só ficarão mais fracos em termos econômicos e mais dependentes dos EUA.

De fato, Alan Cafruny, professor de relações internacionais no Hamilton College (EUA), afirma que a decisão da Europa de cessar a importação de petróleo e gás russos não fez nada além de prejudicar sua própria economia.

Um barco de cruzeiro navega no rio Moskva, no centro de Moscou, em 27 de março de 2024 - Sputnik Brasil, 1920, 28.03.2024

Panorama internacional

Perdas de empresas estrangeiras com saída da Rússia chegam a US$ 107 bilhões, diz agência britânica

Ksenia Kirkham, especialista em economia política de sanções e guerras econômicas no King’s College de Londres, acredita que a Europa “atirou no próprio pé” levando a Rússia a abandonar os controles ocidentais e tornando-a ainda mais independente.
Segundo ela, a confiança excessiva do Ocidente no cumprimento das sanções minará os próprios mecanismos de sua ação – isto é, a hegemonia do dólar e o controle sobre as cadeias de suprimentos.
“O isolamento da Rússia é um mito” ressaltou ela.

Moscou tem repetidamente afirmado que o país conseguirá lidar com a pressão das sanções que o Ocidente começou a exercer sobre a Rússia há vários anos e continua a se intensificar. O Kremlin observou que o Ocidente não tem coragem de reconhecer o fracasso das sanções. Nos próprios países ocidentais, havia muitas opiniões de que as sanções seriam ineficazes.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS