Brasília, 15 de agosto de 2022 às 21:23
Selecione o Idioma:

Cuba

Postado em 23/06/2022 10:46

Solidariedade do Puntes de Amor e estudantes do EUA a caminho de Cuba

.

Washington (Prensa Latina) Com uma carga solidaria de leite em pó para hospitais pediátricos cubanos estudantes dos Estados Unidos chegarão hoje a Havana junto com o ativista Carlos Lazo, coordenador do projeto Puentes de Amor (Pontes de Amor).

Os jovens, que também estão acompanhados por alguns de seus pais, estão animados para ajudar o povo de Cuba, disse Lazo à Prensa Latina pouco antes de partir para a ilha saindo de Miami.

Serão entregues 5 mil libras de leite em pó, disse ele, da campanha da organização Code Pink e Puentes de Amor, que já fez outros dois embarques para fins semelhantes.

“Este é um grão de areia em um mar de necessidades, mas podemos ajudar e continuaremos, ninguém nos impede”, disse o professor cubano-americano residente em Seattle em janeiro, quando partiu para a capital da ilha com uma doação de 15 mil libras do produto essencial para a alimentação infantil.

Além disso, em novembro de 2021, eles coletaram 18 mil libras de leite que foram destinados a creches e asilos nas províncias orientais de Holguín, Granma e Guantánamo.

A plataforma liderada por Lazo faz parte da crescente rede de solidariedade com Cuba nos Estados Unidos que pede ao governo Joe Biden que retome o caminho do entendimento entre os dois países e que exige o fim de um bloqueio econômico, financeiro e comercial que dura mais de 60 anos.

O presidente Donald Trump reverteu durante seu mandato (2017-2021) as medidas tomadas por Barack Obama (2009-2017) em relação à normalização das relações com Cuba e acrescentou 243 medidas restritivas que apertaram o bloqueio unilateral de Washington, exacerbado na pandemia de Covid -19.

Em meados de maio, Biden anunciou um conjunto de medidas limitadas e insuficientes que não tocavam a essência do bloqueio.

Comentários: