17.5 C
Brasília
terça-feira, 21 maio, 2024

Soldados britânicos mataram civis desarmados e detidos no Afeganistão

Soldados britânicos chegam ao local de um ataque em Cabul, Afeganistão, em 6 de março de 2020. (Foto: Reuters)

Hispantv- As forças do Serviço Aéreo Especial do Reino Unido (SAS) mataram pelo menos 54 homens detidos e desarmados durante suas operações no Afeganistão, revela um relatório.

De acordo com os resultados de uma investigação de quatro anos revelada pela emissora pública britânica BBC, as forças britânicas da SAS durante sua implantação no Afeganistão mataram homens desarmados a “sangue frio” e detidos em circunstâncias suspeitas e depois colocaram armas no local para justificar os assassinatos como parte de uma estratégia chamada “armas de arremesso”.

O relatório também observa que oficiais superiores, incluindo o general Sir Mark Carleton-Smith, ex-comandante das Forças Especiais Britânicas, estavam cientes dos crimes, mas não os denunciaram à polícia militar.

De acordo com a lei britânica, estar ciente de possíveis crimes de guerra e não denunciá-los à polícia militar é uma ofensa criminal.

“Muitas pessoas estavam sendo mortas nos ataques noturnos e as explicações não faziam sentido”, disse um oficial sênior das Forças Especiais do Reino Unido, acrescentando que os detidos não deveriam ser mortos, mas isso acontecia com frequência. “Ficou claro naquele momento que algo estava errado”, enfatizou.

Revelado: Reino Unido asesinó a decenas de civiles en Afganistán | HISPANTVRevelado: Reino Unido matou dezenas de civis no Afeganistão | HISPANTV

O vazamento de um novo documento aponta novamente para o assassinato de civis por tropas do Reino Unido durante a invasão do Afeganistão.

A BBC disse que a investigação é baseada em documentos judiciais, e-mails vazados e viagens de seus próprios jornalistas aos locais de operações no país devastado pela guerra.

O Ministério da Defesa do Reino Unido, por sua vez, rejeitou as alegações deste relatório.

As tropas de combate britânicas se retiraram do Afeganistão em 2014, quase 13 anos depois de invadir o país como parte da aliança da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN). Em agosto do ano passado, todas as tropas britânicas restantes deixaram o país após a tomada do país pelo Talibã.

Exército britânico encobre seus crimes no Iraque e no Afeganistão

“Infortúnio e desastre”, legado dos EUA no Afeganistão

 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS