15.5 C
Brasília
terça-feira, 11 junho, 2024

Síria denuncia à ONU o roubo do seu petróleo pelos EUA e seus fantoches

Um veículo blindado dos EUA passa por um campo de petróleo na província de Al-Hasaka, nordeste da Síria, em 4 de agosto de 2020. (Foto: AFP)

HispanTV – A Síria denuncia que os EUA e os seus fantoches terroristas e milícias separatistas continuam a violar a sua soberania e a saquear os recursos estratégicos do país.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros da Síria, numa carta dirigida este domingo ao Secretário-Geral das Nações Unidas (ONU) e ao Presidente do Conselho de Segurança das Nações Unidas (CSNU), exigiu que os responsáveis ​​norte-americanos sejam responsabilizados pelos roubos de recursos sírios.

Da mesma forma, apelou ao fim da presença ilegal das forças dos EUA no país e à devolução das terras que ocupam e dos campos de petróleo e gás à nação síria.

Da mesma forma, o Ministério dos Negócios Estrangeiros sírio apelou ao fim das agressões agressivas e das violações flagrantes dos princípios do Direito Internacional e das disposições da Carta das Nações Unidas, perpetradas pelos EUA e pelas suas forças militares presentes ilegalmente no Nordeste. do território sírio e na região de Al-Tanf, no sudeste do país árabe.

A carta confirmou que Washington e os seus mercenários e milícias terroristas insistem na violação da soberania e na pilhagem da riqueza do país, a fim de aumentar os efeitos das medidas coercivas unilaterais ilegais impostas contra a nação síria e privar os sírios do poder do seu país. recursos e aumentar o seu sofrimento.

A Síria condena mais uma vez a pilhagem do seu petróleo bruto e da sua riqueza pelos Estados Unidos e o apoio que presta aos terroristas e separatistas, e exorta-a a abandonar o seu solo.

 Segundo o Ministério dos Negócios Estrangeiros da Síria, de 2011 até ao final do primeiro semestre de 2023, o valor dos danos causados ​​ao sector petrolífero e mineral sírio em consequência das agressões, pilhagens e sabotagens cometidas pelos EUA, ascendeu a um total de 115,2 bilhões de dólares.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros da Síria destacou que as perdas directas no sector petrolífero da Síria ascenderam a 27,5 mil milhões de dólares.

O Governo da Síria sublinhou que o acima mencionado prova a responsabilidade dos Estados Unidos e dos seus aliados pelo sofrimento e agravamento da situação humanitária dos sírios.

Conforme noticiado neste mesmo dia pela agência de notícias síria SANA , as forças de ocupação dos EUA no norte da Síria roubaram, durante as últimas 24 horas, um novo lote de petróleo sírio dos campos petrolíferos da região síria da Al-Jazeera e transferiram-no para suas bases no norte do Iraque.

Ativistas locais na área de Al-Yarubiyah, no leste da província síria de Al-Hasaka, relataram à mídia síria que um comboio de 90 petroleiros carregados com petróleo saqueado entrou em território iraquiano através da travessia ilegal de Al-Yarubiyah Mahmudiya e dirigiu-se para bases de Washington no país vizinho.

A coligação iraquiana Al-Fatah denuncia que os EUA continuam presentes na Síria para saquear os recursos naturais do país árabe e financiar terroristas.

As tropas dos EUA mantêm ilegalmente o controlo dos  principais campos de petróleo e gás com a ajuda dos seus aliados locais, as chamadas Forças Democráticas Sírias (SDF), que lutam, embora sem sucesso, para derrubar o governo do Presidente Bashar al-Assad.

O ministro das Relações Exteriores da Síria, Faisal al-Miqdad, afirmou na segunda-feira passada que “A ocupação do nordeste da Síria pelos EUA, o saque de sua riqueza e o apoio  a  grupos terroristas separatistas pelos Estados Unidos terminarão graças à  luta de nosso povo herói”. Al-Hasakah , juntamente com o Exército Árabe Sírio.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS