24.5 C
Brasília
domingo, 19 maio, 2024

Se o conflito em Gaza não for interrompido, toda a região ficará mais instável, diz chanceler chinês

© AP Photo / Ariel Schalit

Sputnik – O conflito de Gaza deve ser interrompido ou suas consequências continuarão a atingir toda a região, disse o representante chinês nas Nações Unidas, Dai Bing, neste domingo (14).

“Se for permitido que as chamas do conflito de Gaza continuem a crescer, então as repercussões adversas deverão se espalhar ainda mais, tornando a região ainda mais instável”, disse Bing aos membros do Conselho de Segurança da ONU.

A primeira prioridade para nós é implementar a última resolução do Conselho sobre o cessar-fogo e trazer a paz à Faixa de Gaza“, acrescentou Dai.

Palestinos feridos

Palestinos observam a destruição causada por um ataque israelense a edifícios residenciais e uma mesquita em Rafah. Faixa de Gaza, 22 de fevereiro de 2024 - Sputnik Brasil, 1920, 14.04.2024

Panorama internacional

Ataque iraniano a Israel desperta admiração entre os palestinos de Gaza, diz mídia

Pelo menos dez pessoas morreram e outras dez ficaram feridas na ofensiva realizada pelo Exército de Israel na Faixa de Gaza na sexta-feira (12). Disparos de colonos israelenses também deixaram um morto na Cisjordânia.
Na Faixa de Gaza, as forças israelenses bombardearam o centro da cidade de Gaza, resultando na morte de pelo menos cinco civis e deixando outros 30 feridos, segundo a agência de notícias palestina WAFA.
Já um bombardeio no campo de refugiados de Nuseirat matou duas pessoas e deixou várias outras feridas. Ainda conforme a mídia, explosões causadas pelas Forças de Defesa de Israel (FDI) também foram registradas em Beit Hanoun, no norte da Faixa de Gaza. O ataque, segundo fontes médicas citadas pela mídia, matou principalmente mulheres e crianças.

Até o momento, desde o dia 7 de outubro, quando começaram as recentes hostilidades entre Israel e o Hamas, mais de 33 mil palestinos foram mortos e mais de 76 mil ficaram feridos, segundo as autoridades palestinas. No ataque de outubro realizado pelo Hamas mais de 1,1 mil pessoas morreram em Israel.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS