17.5 C
Brasília
terça-feira, 18 junho, 2024

Saúde do México contraria alerta da UNAM para uso de máscaras por Covid-19

Cidade do México, 1º de agosto (Prensa Latina) O subsecretário de Saúde do México, Hugo López-Gatell, desmentiu nesta terça (01) o alerta da Universidade Autônoma do México (UNAM) segundo o qual há um ressurgimento da Covid-19 que justifica o uso massivo de máscara facial.

O responsável disse que a UNAM tem a responsabilidade de cuidar da sua comunidade e mantém em vigor uma comissão Covid-19 com um programa de risco universitário que funciona com base na informação pública, confiamos muito neles e eles trabalham muito, mas têm um limite foco em um lugar com um microclima.

Consequentemente, recomendou não exagerar ou exagerar suas abordagens, já que no México a situação com relação ao SARS-CoV2 é calma, embora tenha havido um ligeiro aumento de casos confirmados e estimados nas atuais semanas epidemiológicas 30 e 25, 26 e 27 . , mas não em internação, e muitos dos que foram internados não foram imunizados, disse.

Insistiu que são muito poucos os internados e a utilização das camas não ultrapassa os 2,0 por cento, pelo que não existe situação de alerta, tratando-se do que se chama de variabilidade do vírus que também é perceptível noutros países como os Estados Unidos Estados com os quais há proximidade geográfica, mas não há sinal de alerta ou aviso, apenas essa variabilidade.

López-Gatell alertou que, a longo prazo, quando chega a estação fria que dura até março, cerca de 50 vírus respiratórios são desencadeados, incluindo influenza e SARS CoV-2, razão pela qual pessoas em condições de risco de mais de 60 anos e as mulheres grávidas devem tomar medidas.

Nesta altura, acrescentou, não há necessidade de vacinação e é voluntário fazê-lo, mas quando chegar o inverno serão lançados os programas de imunização para a gripe e a Covid-19 e a população será notificada em tempo útil.

Ontem, a UNAM divulgou informações muito alarmantes e amplamente divulgadas no rádio, na televisão e na imprensa escrita, ao alertar todo o México a voltar a usar máscaras diante das recentes mudanças no comportamento do vírus. A Covid-19 causou 333.913 mortes no México.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS