19.5 C
Brasília
domingo, 3 março, 2024

Rússia pede reação da ONU após ataque ucraniano provocar pelo menos 28 mortes em Donetsk

Sputnik – Apesar da morte de pelo menos 28 pessoas causado por um ataque ucraniano contra um mercado no distrito de Kirovsky, na República Popular de Donetsk (RPD), a Organização das Nações Unidas (ONU) ainda não se manifestou sobre o atentado terrorista contra a população civil neste domingo (21).

O representante permanente da Rússia no escritório da ONU e outras organizações internacionais em Genebra, Gennady Gatilov, pediu ao Alto Comissário da ONU para os Direitos Humanos, Volker Türk, para reagir publicamente aos ataques ucranianos que provocaram a morte de civis em Donetsk.
“Pedimos ao Alto Comissário da ONU para os Direitos Humanos, Volker Türk, e ao seu escritório que não permitam que tais atrocidades passem despercebidas, reagindo publicamente a este bombardeio indiscriminado de civis em Donetsk pelos combatentes ucranianos”, declarou.
Para Gennady Gatilov, os apoiadores ocidentais do regime do presidente Vladimir Zelensky e algumas organizações internacionais devem ignorar esses ataques e não os condenarão.
Anteriormente, o representante russo já afirmou que o órgão da ONU cumpre apenas tarefas estabelecidas pelo mundo ocidental, além de ter a maior parte da equipe de pessoas desses países. Conforme Gatilov, numerosas violações das normas internacionais de direito humanitário pelos militares ucranianos já foram registradas e, mesmo assim, a entidade também preferiu ignorar.
Lojas destruídas como resultado do bombardeio das Forças Armadas da Ucrânia em um mercado no distrito de Kirovsky, em Donetsk, 21 de janeiro de 2024 - Sputnik Brasil, 1920, 21.01.2024

Operação militar especial russa
Bombardeio ucraniano de Donetsk deixa pelo menos 25 mortos, diz governador regional (FOTOS, VÍDEOS)

Ataque contra mercado em Donetsk

Na manhã de 21 de janeiro, as tropas ucranianas atacaram o distrito de Kirovsky, em Donetsk. A área do mercado foi atingida por fogo de artilharia. De acordo com o chefe da República Popular de Donetsk, Denis Pushilin, o número de mortos já chegou a 28 pessoas e outras 30 ficaram feridas, incluindo duas crianças.
Um correspondente da Sputnik relatou que várias lojas em Donetsk foram atacadas pelas Forças Armadas da Ucrânia, e que as tropas ucranianas dispararam pelo menos seis projéteis de 155 milímetros contra a zona de Tekstilshik, no distrito Kirovsky, na parte sudoeste de Donetsk, uma zona residencial.

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia classificou o bombardeio como “um ato terrorista bárbaro contra a população civil da Rússia”.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS