Brasília, 6 de agosto de 2022 às 18:12
Selecione o Idioma:

Internacional

Postado em 30/07/2022 8:06

Responsabilidade criminal pelo massacre em Elenovka é de Zelensky e dos EUA, diz MD russo

.

© Sputnik / Sputnik
Sputnik – Na sequência do ataque de mísseis por parte das forças da Ucrânia com o uso do sistema de lançamento múltiplo de foguetes HIMARS contra o centro de detenção no povoado de Elenovka, na República Popular de Donetsk (RPD), onde eram mantidos prisioneiros de guerra ucranianos, morreram 50 pessoas, disse Ministério da Defesa da Rússia.
“Na sequência de um ataque deliberado de mísseis em 29 de julho do sistema de lançamento múltiplo de foguetes HIMARS contra o centro de detenção perto de povoado de Elenovka, o regime de Kiev matou e mutilou a maioria dos 193 prisioneiros de guerra ucranianos. De acordo com os dados atualizados na manhã de 30 de julho, em resultado do ataque de mísseis morreram 50 ucranianos”, disse o representante oficial da Defesa russa, tenente-general Igor Konashenkov.
“Restos mortais de 48 prisioneiros de guerra ucranianos foram encontrados e removidos dos escombros do centro de detenção. Outros dois prisioneiros […] morreram de ferimentos graves enquanto estavam a caminho do hospital”, acrescentou ele.
O secretário-geral da ONU, António Guterres, discursa durante a Assembleia Geral da organização, em Nova York, 23 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 29.07.2022

Panorama internacional

ONU se diz preocupada após ataque com sistemas Himars a prisão militar em Donetsk

Representante da entidade russa disse que Vladimir Zelensky e os EUA têm total responsabilidade pelo ataque de mísseis contra prisioneiros de guerra ucranianos em Elenovka.

“Toda a responsabilidade política, criminal e moral pelo massacre dos ucranianos recai sobre Zelensky pessoalmente, seu regime criminoso e Washington, que lhes fornece apoio”, lê-se no comunicado da Defesa russa.

De acordo com Konashenkov, após o ataque do sistema HIMARS contra o centro de detenção na RPD, nos hospitais da república de Donetsk deram entrada 73 prisioneiros ucranianos com ferimentos graves, todos eles receberam a assistência médica necessária.

Comentários: