14.5 C
Brasília
terça-feira, 11 junho, 2024

Relatório: Israel usa armas dos EUA para matar crianças palestinas

Mahmoud Amjad Ismail Hamadneh, morto pelas forças israelenses durante um ataque militar ao campo de refugiados e à cidade de Jenin, 21 de maio de 2024.

HispanTV – Um grupo de direitos humanos com sede em Genebra afirma que Israel está a usar armas americanas para matar crianças sem restrições.

Num comunicado divulgado quinta-feira, a Defense Children International (DCI) instou veementemente Washington a parar o seu fluxo de armas para o regime de Tel Aviv depois de soldados israelitas terem matado dois adolescentes palestinianos na cidade de Jenin, há dois dias.

“ Os Estados Unidos devem parar de enviar aos militares israelitas armas que são utilizadas para matar crianças palestinianas sem restrições, seja em Gaza ou em Jenin ”, afirmou o DCI.

Na terça-feira, dois adolescentes palestinos de 15 anos foram mortos a tiros por atiradores israelenses no campo de refugiados de Jenin.

“Mahmoud Amjad Ismail Hamadneh e Osama Mohammad Naim Abdulatif Hujair, ambos de 15 anos, foram mortos a tiros ontem pelas forças israelenses durante um ataque militar em Jenin. “Mahmoud foi morto enquanto andava de bicicleta quando voltava da escola para casa”, disse o grupo de direitos humanos em um post no X na quarta-feira.

O regime israelita intensificou visivelmente a sua agressão na Cisjordânia desde 7 de Outubro, quando lançou uma guerra genocida contra a Faixa de Gaza. O Ministério da Saúde palestino afirma que mais de 500 palestinos morreram na Cisjordânia desde a guerra de Gaza, onde morreram mais de 35.709 palestinos.

As crianças palestinianas são um dos grupos demográficos mais vulneráveis ​​afectados pelo genocídio israelita.

Entretanto, o muralista chileno Alan Zárate comemorou os milhares de crianças inocentes assassinadas na Faixa de Gaza devastada pela guerra com um comovente mural intitulado A Criança Caída.

Em Abril, a Agência das Nações Unidas para os Refugiados Palestinianos (UNRWA) afirmou que as crianças enfrentam vidas destruídas em Gaza, acrescentando que pelo menos 17 mil crianças no território bloqueado estão sozinhas ou separadas das suas famílias.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS