24.5 C
Brasília
segunda-feira, 27 maio, 2024

Putin: 8 anos de tragédias e bombardeios contra moradores de Donbass fizeram Rússia agir

© Sputnik / Mikhail Klementiev

Sputnik – O presidente da Rússia, Vladimir Putin, afirmou que, durante os últimos oito anos, Lugansk foi bombardeada e os moradores viveram tempos difíceis, mas justamente esta tragédia em Donbass fez com que a Rússia iniciasse a operação especial.
“Infelizmente, muita coisa mudou para pior na República Popular de Lugansk. Pois foi bombardeada por todos estes oito anos, além de ataques de artilharia e operações militares. E claro, foi muito difícil para as pessoas. A vida foi diferente para as pessoas da Crimeia e Sevastopol – isso é evidente. Mas aquela tragédia, que aconteceu em Donbass, com relação a Lugansk, fez com que a Rússia iniciasse esta operação militar especial, a qual todos sabem muito bem. Antes de mais nada, eu falei sobre isso logo no início, o objetivo desta operação é ajudar nosso povo, que vive em Donbass”, declarou Putin.
Presidente da Rússia, Vladimir Putin, durante o discurso televisionado à nação, 21 de fevereiro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 18.04.2022

Panorama internacional

Rússia resistiu à pressão sem precedentes de sanções por parte do Ocidente, diz Putin

De acordo com o mandatário russo, a Rússia agirá gradualmente para que a vida seja normalizada em Donbass, e a vida lá não será afligida, assim como em Sevastopol.
Em 24 de fevereiro de 2022, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, anunciou o início de uma operação militar especial para “desmilitarização e desnazificação” da Ucrânia.
Na ocasião, o presidente russo apontou que a máquina de guerra aliada da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) apoia grupos neonazistas na Ucrânia e está se aproximando das fronteiras da Rússia.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS