24.5 C
Brasília
sábado, 22 junho, 2024

‘Processo criminal contra Prigozhin será encerrado e ele mudará para Belarus’, diz Kremlin

© Sputnik / Aleksei Mayshev

Sputnik – Depois que Yevgeny Prigozhin, chefe do Grupo Wagner, aceitou cessar o motim iniciado ontem (23), o Kremlin informou neste sábado (24) que o processo criminal aberto contra Prigozhin será encerrado e que o líder do grupo vai se mudar para Belarus.

De acordo com o porta-voz presidencial, Dmitry Peskov, os combatentes do Grupo Wagner que participaram dos eventos de hoje (24) não serão processados. Ao mesmo tempo, Peskov informou que os combatentes que quiserem poderão fechar contrato com o Ministério da Defesa russo.

O porta-voz também falou sobre a mediação feita pelo lado belarusso, através do presidente Aleksandr Lukashenko. Ele disse que tanto Lukashenko quanto o presidente Vladimir Putin decidiram que Minsk será um mediador para chegar a acordos, e que a iniciativa partiu pessoalmente do chefe de Estado belarusso.

“Havia o objetivo maior de evitar derramamento de sangue, confronto interno e confrontos com resultados imprevisíveis. É para esses objetivos que os esforços de mediação de Lukashenko foram feitos, e o presidente Putin tomou uma decisão relevante sobre isso”, disse Peskov a jornalistas, acrescentando que o telefonema entre os dois presidentes foi sincero e “muito construtivo”.

O porta-voz informou que o ocorrido em nada mudará a operação russa na Ucrânia, a qual continuará normalmente.

Por fim, Peskov afirmou que “nenhum novo discurso de Putin é esperado em um futuro próximo”.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS