26.5 C
Brasília
terça-feira, 28 maio, 2024

Princípio da unidade como elemento transformador em debate na Venezuela

Caracas, 19 de abril (Prensa Latina) A apresentação O princípio da unidade como elemento transformador, do secretário executivo da ALBA-TCP, Jorge Arreaza, abrirá hoje o segundo dia do Encontro por uma Alternativa Social Mundial, com a presença de representantes de 60 países.

Este evento foi convocado pela Aliança Bolivariana para os Povos da Nossa América-Tratado Comercial Popular (ALBA-TCP) e pelo Instituto Simón Bolívar, com o objetivo de tecer laços de unidade e desenhar “uma agenda para enfrentar a ofensiva imperialista na região e no mundo.

Para esta sexta-feira também está previsto ser abordado o tema do hiperimperialismo e uma alternativa social global, que será apresentado por Vijay Prashad, do Instituto Tricontinental de Pesquisa Social.

Arreaza expressou ontem no início do evento, que se prolongará até amanhã, que este novo conceito sustenta que o capitalismo na sua fase mais elevada “está a perder o controlo dos seus pilares produtivos, financeiros e só tem os militares, tecnológicos e comunicacionais”.

Sublinhou que é aqui que reside a seriedade de lidar com um imperialismo em declínio que, como uma fera ferida, ataca com as suas garras para tentar prolongar o que está destinado a morrer.

O programa inclui para hoje um apelo à solidariedade ao povo da Palestina, de Cuba, do Haiti e ao ex-vice-presidente equatoriano Jorge Glas, que foi retirado à força da embaixada do México em Quito, no Equador, onde recebeu o benefício de asilo do governo Asteca.

Neste segmento, a presença dos ex-presidentes Rafael Correa, do Equador; Manuel Zelaya, Honduras; e Evo Morales, da Bolívia, além do diplomata venezuelano Alex Saab.

Arreaza considerou ontem que este é o momento de nos unirmos e defendemos a construção de uma alternativa às cidades em meio a tanta dificuldade e complexidade.

“Só nós podemos fazer isso”, afirmou, referindo-se às organizações e movimentos sociais, partidos políticos e intelectuais presentes, entre outros.

Ele enfatizou que “só nós, as pessoas nas ruas, com governos revolucionários, seremos capazes de conter estes monstros” e fornecer ao mundo um caminho alternativo.

A vice-presidente executiva venezuelana, Delcy Rodríguez, falando na abertura do encontro, comemorou a presença das dezenas de participantes de diversas partes do mundo, e alertou sobre as intenções dos Estados Unidos de gerar um conflito armado entre a Venezuela e a Guiana durante o Essequibo.

Nesta rede está a esperança da humanidade, como está em Cuba com a sua resistência de 65 anos, no povo palestiniano que nunca se rendeu e também no povo da Venezuela que continua a resistir, afirmou o também Ministro da Economia, Finanças e Comércio internacional.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS