26.5 C
Brasília
terça-feira, 28 maio, 2024

Primeiro aniversário da tomada de Cabul pelo Talibã: vida no Afeganistão sob novo poder

© AP Photo / Ebrahim Noroozi
Sputnik – Há exatamente um ano, como resultado da ofensiva contra as forças governamentais, os grupos de homens do Talibã (organização sob sanções da ONU por atividade terrorista) entraram em Cabul e assumiram o controle total sobre o Afeganistão.
Em meio disso, os norte-americanos retiraram suas tropas do país. A evacuação em massa dos cidadãos europeus e os afegãos que colaboraram com eles durou duas semanas, e na noite de 31 de agosto os últimos militares americanos deixaram o aeroporto na capital afegã, acabando com quase 20 anos da presença militar dos EUA no país.
O então presidente afegão, Ashraf Ghani, fugiu do país. No início de setembro passado, os talibãs formaram o governo interino liderado por Mohammad Hassan Akhund que está sob sanções da ONU desde 2001.
Colagem de imagens mostra acima afegãos subindo no topo de um avião enquanto esperam evacuação no aeroporto de Cabul, em 16 de agosto de 2021, e abaixo na mesma área do aeroporto fotografada em 1º de agosto de 2022. Dezenas de milhares de afegãos, mulheres e crianças correram para o aeroporto de Cabul há um ano, em uma tentativa de fugir do avanço do Talibã no país. Imagens de multidões invadindo aviões estacionados, subindo em aeronaves e alguns se agarrando a um avião de carga militar dos Estados Unidos foram transmitidas em todo o mundo. O aeroporto está agora de volta a certa normalidade, com alguns voos domésticos e internacionais em operação. - Sputnik Brasil
1/15

Colagem de imagens mostra acima afegãos subindo no topo de um avião enquanto esperam evacuação no aeroporto de Cabul, em 16 de agosto de 2021, e abaixo na mesma área do aeroporto fotografada em 1º de agosto de 2022. Dezenas de milhares de afegãos, mulheres e crianças correram para o aeroporto de Cabul há um ano, em uma tentativa de fugir do avanço do Talibã no país. Imagens de multidões invadindo aviões estacionados, subindo em aeronaves e alguns se agarrando a um avião de carga militar dos Estados Unidos foram transmitidas em todo o mundo. O aeroporto está agora de volta a certa normalidade, com alguns voos domésticos e internacionais em operação.

Colagem de imagens mostra acima um soldado norte-americano apontando sua arma para um passageiro afegão no aeroporto de Cabul em 16 de agosto de 2021 e abaixo a mesma área do aeroporto fotografada em 1º de agosto de 2022. - Sputnik Brasil
2/15

Colagem de imagens mostra acima um soldado norte-americano apontando sua arma para um passageiro afegão no aeroporto de Cabul em 16 de agosto de 2021 e abaixo a mesma área do aeroporto fotografada em 1º de agosto de 2022.

Colagem de fotos mostra acima um voluntário carregando um homem ferido no aeroporto de Cabul em 16 de agosto de 2021 e abaixo a mesma área do aeroporto fotografada em 1º de agosto de 2022. - Sputnik Brasil
3/15

Colagem de fotos mostra acima um voluntário carregando um homem ferido no aeroporto de Cabul em 16 de agosto de 2021 e abaixo a mesma área do aeroporto fotografada em 1º de agosto de 2022.

Colagem de imagens mostra acima afegãos se reunindo em uma estrada perto da parte militar do aeroporto em Cabul em 20 de agosto de 2021 e abaixo a mesma área do aeroporto fotografada em 3 de agosto de 2022. - Sputnik Brasil
4/15

Colagem de imagens mostra acima afegãos se reunindo em uma estrada perto da parte militar do aeroporto em Cabul em 20 de agosto de 2021 e abaixo a mesma área do aeroporto fotografada em 3 de agosto de 2022.

Combatentes talibãs em barco no lago Ban e-Amir, na província de Bamyan, 14 de julho de 2022. - Sputnik Brasil
5/15

Combatentes talibãs em barco no lago Ban e-Amir, na província de Bamyan, 14 de julho de 2022.

Talibã está de guarda enquanto mulher entra no escritório de passaportes do governo em Cabul, Afeganistão, 27 de abril de 2022. - Sputnik Brasil
6/15

Talibã está de guarda enquanto mulher entra no escritório de passaportes do governo em Cabul, Afeganistão, 27 de abril de 2022.

Nesta foto tirada em 28 de maio de 2022, a apresentadora afegã Lima Spesaly, com o rosto coberto por um véu, fala durante uma transmissão ao vivo na estação do canal 1TV em Cabul. Depois de desafiar inicialmente a ordem talibã de cobrir seus rostos nas transmissões, apresentadoras de televisão afegãs estão transmitindo notícias e outros programas usando máscaras. - Sputnik Brasil
7/15

Nesta foto tirada em 28 de maio de 2022, a apresentadora afegã Lima Spesaly, com o rosto coberto por um véu, fala durante uma transmissão ao vivo na estação do canal 1TV em Cabul. Depois de desafiar inicialmente a ordem talibã de cobrir seus rostos nas transmissões, apresentadoras de televisão afegãs estão transmitindo notícias e outros programas usando máscaras.

Mulher com criança esperando na parte de trás de um taxi para se deslocar em Kandahar, 19 de julho de 2022. - Sputnik Brasil
8/15

Mulher com criança esperando na parte de trás de um taxi para se deslocar em Kandahar, 19 de julho de 2022.

Homem vende bandeiras talibãs em uma rua em Cabul, 9 de agosto de 2022. - Sputnik Brasil
9/15

Homem vende bandeiras talibãs em uma rua em Cabul, 9 de agosto de 2022.

Meninos jogam críquete na frente de uma escola que foi danificada durante o conflito entre o Talibã e o antigo governo do Afeganistão, em Kandahar, 12 de maio de 2022. - Sputnik Brasil
10/15

Meninos jogam críquete na frente de uma escola que foi danificada durante o conflito entre o Talibã e o antigo governo do Afeganistão, em Kandahar, 12 de maio de 2022.

Meninas estudando em uma escola secreta em um local não revelado no Afeganistão, 24 de julho de 2022. Centenas de milhares de meninas e jovens mulheres foram privadas da chance de educação desde que o Talibã voltou ao poder há um ano. - Sputnik Brasil
11/15

Meninas estudando em uma escola secreta em um local não revelado no Afeganistão, 24 de julho de 2022. Centenas de milhares de meninas e jovens mulheres foram privadas da chance de educação desde que o Talibã voltou ao poder há um ano.

Combatentes do Talibã procuram dependentes químicos escondidos no lixo para detê-los e transferi-los para um campo de tratamento de drogas, em Cabul, Afeganistão, 1º de junho de 2022. A dependência de drogas tem sido um problema no Afeganistão, o maior produtor mundial de ópio e heroína. - Sputnik Brasil
12/15

Combatentes do Talibã procuram dependentes químicos escondidos no lixo para detê-los e transferi-los para um campo de tratamento de drogas, em Cabul, Afeganistão, 1º de junho de 2022. A dependência de drogas tem sido um problema no Afeganistão, o maior produtor mundial de ópio e heroína.

Talibãs realizam guarda de zona de explosão em Cabul, 18 de junho de 2022. Várias explosões e tiros ocorreram em um templo sikh na capital afegã. - Sputnik Brasil
13/15

Talibãs realizam guarda de zona de explosão em Cabul, 18 de junho de 2022. Várias explosões e tiros ocorreram em um templo sikh na capital afegã.

Paciente de cólera descansando em uma enfermaria no Hospital do Distrito de Musa Qala em Musa Qala, na província afegã de Helmand, 22 de julho de 2022. As alas de uma clínica em ruínas no sul do Afeganistão revelam a crise humanitária que devastou o país desde que os talibãs chegaram ao poder há um ano. - Sputnik Brasil
14/15

Paciente de cólera descansando em uma enfermaria no Hospital do Distrito de Musa Qala em Musa Qala, na província afegã de Helmand, 22 de julho de 2022. As alas de uma clínica em ruínas no sul do Afeganistão revelam a crise humanitária que devastou o país desde que os talibãs chegaram ao poder há um ano.

Crianças afegãs assistem a uma corrida de cavalos enquanto um talibã vigia, no parque Chaman-e-Huzori, em Cabul, Afeganistão, 6 de maio de 2022. - Sputnik Brasil
15/15

Crianças afegãs assistem a uma corrida de cavalos enquanto um talibã vigia, no parque Chaman-e-Huzori, em Cabul, Afeganistão, 6 de maio de 2022.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS