26.5 C
Brasília
terça-feira, 28 maio, 2024

Presidente vai inaugurar primeiro trem metropolitano da Bolívia

La Paz, (Prensa Latina) Cochabamba ficará hoje na história como o primeiro departamento boliviano a ter um Trem Metropolitano quando o presidente, Luis Arce, inaugurar as linhas vermelha e verde desse sistema de transporte naquela cidade.

“O Presidente Luis Arce, o Ministério das Obras Públicas, Serviços e Habitação e a Unidade Técnica Ferroviária convidam-no a fazer parte da grande inauguração da histórica mega-obra do Comboio Metropolitano”, disse a Unidade Técnica Ferroviária no seu Facebook (UTF).

De acordo com a UTF, o chefe de Estado vai entregar a “mega obra” num ato especial na Estação Central de Santo António, situada na Avenida 6 de Agosto, esquina com Barrientos.

Com esta inauguração, Cochabamba tornar-se-á no primeiro departamento do sertão a ter um sistema de transporte ferroviário moderno, seguro, eficaz, inclusivo e amigo do ambiente, que proporcionará um serviço de qualidade aos utentes, disse a fonte. O projeto beneficiará os municípios de Sacaba, Cercado, Quillacollo, Colcapirhua, Vinto e Sipe Sipe, informou.

Com capacidade para 376 passageiros (66 sentados), o trem contará com câmeras de vigilância, radiotelefones internos, telas de informações nas paradas, ar condicionado, aquecimento e conexão Wi-Fi.

No início de agosto deste ano, o ministro das Obras Públicas, Edgar Montaño, informou que o Governo vai inaugurar as linhas Vermelha e Verde este mês como um presente para o aniversário da independência de Cochabamba (14 de setembro).

A Vermelha integra as estações de San Antonio e Agronomia por um percurso de 5,5 quilômetros, enquanto a Verde une as de San Antonio e Suticollo por 27 quilômetros.

Este trabalho começou em 16 de agosto de 2017 e deveria ter terminado em 2020, mas a administração de fato de Jeanine Áñez paralisou sua construção em fevereiro daquele ano sob o pretexto de “uma auditoria geral”.

Após o resgate da democracia com a vitória eleitoral de Arce, o presidente ordenou a retomada dos desembolsos, com uma primeira injeção de 185 milhões de bolivianos (cerca de 26 milhões de dólares) destinada ao pagamento de folha de pagamento pendente.

No entanto, o Trem Metropolitano não consiste apenas na construção das duas linhas mencionadas, mas também da Amarela.

Em relação a este último, o coordenador geral da UTF, Augusto Chassagnez, manifestou em junho a esperança de que a Prefeitura Autônoma de Cochabamba conceda o uso do solo, para tramitação da licença ambiental e início das obras.

Em 7 de setembro, Arce garantiu em um tweet que, por meio do Decreto Supremo 4792, o Gabinete de Ministros criou a Operadora do Trem Metropolitano de Cochabamba, cujo investimento total exigiu um desembolso de mais de 3.112 milhões de bolivianos (quase 445 milhões de dólares), segundo o ministro Montaño.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS