22.5 C
Brasília
terça-feira, 18 junho, 2024

Presidente eleito da Guatemala interrompe viagem internacional devido a tentativas de golpe

Bernardo Arévalo Foto de : Cubadebate

As autoridades dos 48 cantões do departamento de Totonicapán (sudoeste), uma das organizações históricas das lutas dos povos maias, convocaram na segunda-feira, 2 de outubro, uma greve nacional contra a tentativa de golpe contra a democracia.

Por: Editorial Digital | internet@granma.cu

O presidente eleito da Guatemala, Bernardo Arévalo, regressou ao seu país em caráter de emergência, interrompendo uma viagem ao México e aos Estados Unidos, após relatos de novas tentativas de golpe do Ministério Público (MP) contra a ordem constitucional.

«Estamos de regresso. Tivemos que alterar a viagem dada a situação que surgiu com este ataque descarado do Ministério Público, realmente um golpe de Estado em processo”, explicou no aeroporto internacional da capital guatemalteca, segundo a Telesur.

O futuro governante refere-se ao confisco por agentes da Procuradoria Especial contra a Impunidade (FECI), realizado neste dia 30 de setembro, dos principais documentos originais das eleições gerais de 25 de junho, numa quarta rusga à sede do Supremo Eleitoral. Tribunal (TSE).

As autoridades dos 48 cantões do departamento de Totonicapán (sudoeste), uma das organizações históricas das lutas dos povos maias, convocaram na segunda-feira, 2 de outubro, uma greve nacional contra a tentativa de golpe contra a democracia.

Reportagens da agência de notícias Prensa Comunitaria citam dirigentes dos povoados maias que anunciaram que vão paralisar o país neste dia 2 de outubro com bloqueios de estradas, ação já apoiada por outras organizações de outros departamentos do país.

Arévalo tomará posse da presidência da Guatemala em 14 de janeiro de 2024, de acordo com as leis em vigor no país.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS