19.5 C
Brasília
sábado, 15 junho, 2024

Presidente do México critica a política de represália da EEUU contra Cuba e Venezuela

Os migrantes esperam no México para entrar nos Estados Unidos.

El presidente de México arremete contra EE.UU. e denuncia sua política migratória na América Latina, em especial, hacia cubanos y venezolanos.

HispanTV- Em sua habitual rua de imprensa desde o Palácio do Governo na Ciudad de México, o mandatário mexicano, Andrés Manuel López Obrador, deixou claro os jueves que con la atual política das autoridades de EE.UU. respeito a los migrantes, sobre tudo, los cubanos y venezolanos é “impossível” sair da crise migratória.

“Os Estados Unidos têm que mudar a política exterior, não podem seguir a mesma misma de hace 200 anos, com carga ideológica e com medidas de represálias, castigos ou bloqueios”, subtrai ao respeito.

Impactante: Brutal atropello deja varios migrantes venezolanos muertos en Texas
Ao questionar o duplo rasero dos estados unidos sobre os países latino-americanos, AMLO pode, por exemplo, quando se apresenta uma crise do petróleo a nível global, EE.UU. normalmente se tem em conta para o diálogo com o Governo da Venezuela, mas não se atua do mesmo modo para atender às causas da crise econômica nessa nação.

A razão principal desta crise econômica é o regime ilegal das sanções de Washington contra Caracas que afetou severamente a indústria petrolífera, a principal fonte de ingressos para o país sul-americano, o que obriga os venezuelanos a sair de seu país.

‘Sanciones, causa principal de violações de DDHH na Venezuela’

Suspensão do polêmico Título 42
A respeito da suspensão do Título 42 e das pressões na fronteira com o México, López Obrador avisou sobre mentiras difundidas por contrabandistas de que entram na EE.UU. é grátis.

Nesse sentido, instó divulgar as novas medidas para o ingresso legal por meio da obtenção de vistos que devem ser solicitados desde o país de origem, e não desde o México.

“Es politiquería”, AMLO denuncia gestão de crise migratória na EEUU
Os Estados Unidos eliminaram a disposição chamada Título 42 a partir deste 11 de maio, pois os migrantes ilegais que entravam pelas fronteiras do México ou Canadá são deportados de imediato por razões sanitárias.

Enquanto isso, dezenas de milhas de migrantes esperam no México para cruzar a fronteira com os Estados Unidos. Meios locais informam, citando dados do Gobierno estadounidense, de que se espera entre 11.000 e 13.000 migrantes a portas do país norte-americano.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS