21.5 C
Brasília
sábado, 2 março, 2024

Petrobras negocia a recompra da refinaria de Mataripe, na Bahia

Petrobrás, Refinaria Landulpho Alves (Rlam), na Bahia, Luiz Inácio Lula da Silva e Jean Paul Prates (gravata vermelha) (Foto: Divulgação | ABR | Ricardo Stuckert)

Unidade representa 14% da capacidade de refino do Brasil

247 – A Petrobras está planejando retomar o controle da Refinaria de Mataripe, localizada na Bahia, que representa 14% da capacidade total de refino do Brasil, com a capacidade de processar aproximadamente 300 mil barris de petróleo por dia. Este movimento faz parte da estratégia de reestatização da área de refino da empresa. A refinaria, vendida em 2021 para o Mubadala Capital, uma subsidiária de gestão de ativos do fundo soberano de Abu Dhabi, pode ser reconquistada pela Petrobras, conforme reportou o colunista Lauro Jardim, do jornal “O Globo”. A expectativa é de que o anúncio oficial sobre o início das negociações ocorra ainda nesta sexta-feira, 22 de dezembro.

Além disso, a Petrobras revelou que a Mubadala Capital sugeriu a criação de uma “parceria estratégica” para o desenvolvimento do setor de refino no Brasil. Essa parceria envolveria a Refinaria de Mataripe (RefMat) e a Acelen Energia Renovável (Biorrefinaria), ambas localizadas na Bahia. O memorando de entendimentos, que detalha os termos da parceria proposta, foi divulgado em 4 de setembro de 2023. A Petrobras analisará a aquisição de participação acionária nesses ativos como parte do acordo.

A empresa brasileira também enfatizou que quaisquer decisões de investimento seguirão os procedimentos de planejamento e aprovação estabelecidos em sua governança. O objetivo da parceria, segundo a Petrobras, é fortalecer o mercado no setor de refino e aumentar o fornecimento de combustíveis renováveis no Brasil. O modelo de negócio sob análise considerará investimentos futuros e o desenvolvimento de novas tecnologias em colaboração com a Mubadala Capital.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS