17.5 C
Brasília
terça-feira, 21 maio, 2024

Peru se solidariza com as vítimas do bombardeio israelense em Gaza

Palestinos marcham em Ramallah, na Cisjordânia, para condenar os ataques israelenses a Gaza, 7 de agosto de 2022. (Foto: AFP)

Hispantv – O Peru condena a recente escalada de violência na Faixa de Gaza e se solidariza com as vítimas inocentes dos bombardeios israelenses contra o enclave palestino.

“O governo do Peru condena a recente escalada indiscriminada de violência em Gaza e áreas de fronteira”, informou o Ministério das Relações Exteriores do Peru no Twitter no domingo.

Além disso, expressou sua solidariedade com as famílias das vítimas inocentes e pediu para garantir o respeito aos direitos humanos dos habitantes.

Relator da ONU chama ataques israelenses a Gaza de ‘ilegais’
O Ministério das Relações Exteriores do Peru reiterou a necessidade de que a Palestina e o regime de Tel Aviv retomem o diálogo para chegar a uma solução definitiva baseada na coexistência de dois Estados, de acordo com fronteiras seguras e internacionalmente reconhecidas em 1967, que lhes permita viver juntos em paz

Se realiza evento deportivo en Perú en solidaridad con Palestina | HISPANTVEvento esportivo é realizado no Peru em solidariedade à Palestina | HISPANTV

A embaixada palestina no Peru organizou um evento esportivo para expressar seu apoio e solidariedade ao povo palestino.

O regime de Tel Aviv lançou uma série de ofensivas aéreas contra a Faixa de Gaza desde sexta-feira, deixando um saldo de 44 palestinos mortos, incluindo 15 crianças e quatro mulheres, e outros 360 feridos, segundo os últimos dados do Ministério da Saúde palestino. Em reação, grupos da Resistência Palestina, que haviam assegurado desde o primeiro bombardeio que Israel “pagará um alto preço por sua agressão”, dispararam centenas de mísseis contra Tel Aviv e outras cidades israelenses.

Enquanto isso, o movimento Jihad Islâmico Palestino anunciou no domingo o acordo de uma trégua com o regime israelense, depois de atender a todas as demandas da Resistência Palestina. O cessar-fogo, confirmado pelo gabinete do primeiro-ministro israelense Yair Lapid, entrou em vigor às 23h00, hora local (20h30 GMT).

ÚLTIMAS NOTÍCIAS