21.5 C
Brasília
quarta-feira, 12 junho, 2024

Peña chama o suposto plano anticorrupção dos EUA de “falta de respeito”

Sites paraguaios divulgaram documentos vazados que descrevem um plano anticorrupção da administração norte-americana de Joe Biden para alinhar o governo Peña no combate à corrupção.

O presidente paraguaio, embora não tenha confirmado nem negado a autenticidade do documento, expressou profunda preocupação com o mesmo. “Se for verdade, penso realmente que é uma falta de respeito por um país que afirmou claramente que está em sintonia com os grandes desafios a nível global”, expressou Peña esta quinta-feira.

Disse também que o suposto documento dos EUA causou preocupação em seu Governo, o que levou o chanceler paraguaio, Rubén Ramírez, a convocar o embaixador dos EUA em Assunção, Marc Ostfield.

Peña especificou que, em termos gerais, concorda 95% com o conteúdo do documento, mas há 5% do texto que ele não compartilha e que se refere a ele como presidente do Paraguai e ao ex-presidente Horacio Cartes (2013- 2018), que enfrentou sanções por supostos atos de corrupção.

“Para mim pareceu um ataque pessoal como Presidente da República, uma pessoa eleita por mandato popular”, enfatizou Peña e alertou que este acontecimento poderia alimentar teorias conspiratórias e semear dúvidas sobre as motivações do documento.

Segundo o documento de 13 páginas, a Administração Biden está a tentar reduzir a influência de Cartes sobre o seu sucessor na tomada de decisões, pelo que Peña deve escolher entre reforçar os laços com Washington ou manter os laços com o ex-presidente, uma vez que EE Os EUA consideram Cartes um ameaça aos seus interesses na região.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS