19.5 C
Brasília
terça-feira, 21 maio, 2024

Ocidente pensava que poderia esmagar Rússia com sanções, mas aconteceu o contrário, diz Maduro

© AP Photo / Matias Delacroix

Sputnik – O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, disse que as sanções impostas pelo Ocidente à Rússia, em resposta à operação militar especial na Ucrânia, tinham como objetivo prejudicar a economia russa, mas acabam tendo efeitos adversos para os países europeus e os EUA.
“A partir deste conflito armado na Ucrânia começa um reagrupamento de forças que já começam a ser vistas. Os Estados Unidos acreditavam que poderiam esmagar a Rússia com suas sanções econômicas e aconteceu o contrário“, enfatizou Maduro.
O líder venezuelano disse durante uma entrevista ao programa Diálogo Internacional que “as ameaças contra a Rússia se transformaram na maior inflação que eles [Ocidente] tiveram nos últimos 40 anos”.

“Com as decisões que a União Europeia tomou de maneira irracional contra o petróleo e gás russos”, o petróleo bruto pode atingir os 150 dólares por barril, previu o chefe de Estado.

Presidente da Venezuela, Nicolas Maduro, fala à mídia no Palácio Miraflores, em Caracas, dia 16 de agosto de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 21.04.2022

Panorama internacional

Maduro: efeito bumerangue causado por sanções ocidentais contra Rússia atinge Europa, EUA e mundo

Na sexta-feira (3), o bloco europeu aprovou formalmente o sexto pacote de sanções, que inclui planos para eliminar gradualmente as compras de petróleo russo.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS