20.5 C
Brasília
quarta-feira, 17 abril, 2024

Na Colômbia pedem ações para rejeitar políticas governamentais

Bogotá, 13 de março (Prensa Latina) O Comitê de Greve pediu aos colombianos para realizar ações em 25 de março para continuar expressando sua discordância e rejeição às políticas do governo.
Por esse motivo, convocou manifestações contra o que chamou de pacote neoliberal, a favor da defesa da vida e da paz, e pela instalação e abertura de negociações na lista nacional de solicitações do Comitê.

Nesse sentido, ele pediu paralisia da produção, suspensão na prestação de serviços públicos, transporte e com concentrações, demonstrações e desenvolvimento de outras ações de não-conformidade e indignação.

‘Vamos mostrar a este governo que estamos prontos para derrotar suas políticas e suas ações antidemocráticas e impopulares e trabalhar para construir um novo país, com democracia, desenvolvimento e progresso com paz e justiça social’, destacou.

Da mesma forma, ele disse que não comparecerá à reunião que o governo convocou nesta sexta-feira ‘porque não é para instalar e iniciar o processo de negociação da lista nacional de solicitações’ do Comitê.

Em uma reunião recente, o Comitê concordou em realizar uma reunião em 27 de março ‘para avaliar as ações de mobilização e planejar novas atividades para continuar a greve nacional e alcançar nossos objetivos de luta e negociação’.

Além disso, ele especificou que analisará novos fatos, como a declaração da Organização Mundial de Saúde da pandemia de coronavírus Covid-19.

Na Colômbia, o governo determina a emergência na saúde e diretrizes precisas; Algumas administrações regionais, incluindo Bogotá, decretam o alerta amarelo para o coronavírus, disse ele.

Nesse sentido, existem diretrizes precisas entre as quais regulam as concentrações de pessoas entre mais de 500 e mil pessoas que são proibidas e as programadas devem ser adiadas, acrescentou o Comitê.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS