29.5 C
Brasília
sexta-feira, 1 março, 2024

Multidão na Alemanha bloqueia gráfica de jornais por insatisfação com cobertura de protestos

© AP Photo / Michael Probst

Sputnik – Os manifestantes expressaram insatisfação com a forma como a mídia retratou as ações de agricultores, que protestam contra o corte de subsídios pelo governo federal alemão.

Cerca de 120 manifestantes na Alemanha, que se opõem à política do governo federal para a agricultura e sua cobertura da mídia, bloquearam uma gráfica que, entre outras coisas, imprime os populares jornais alemães Bild e Welt am Sonntagescreve no sábado (10) o jornal alemão Bild.
“Cerca de 120 manifestantes bloquearam uma tipografia em Ahrensburg com mais de 40 veículos na noite de sábado. O Bild e o Welt am Sonntag são impressos lá, entre outros. A distribuição dos jornais diminuiu consideravelmente”, escreve o Bild.
O motivo da ação foi a insatisfação com a política agrícola do governo federal e a cobertura da mídia sobre ela, disse o jornal, citando a polícia.
Policial observa tratores bloqueando uma rodovia, em Arsy, ao norte de Paris. França, 29 de janeiro de 2024 - Sputnik Brasil, 1920, 08.02.2024

Panorama internacional

Análise: crise dos agricultores expõe hipocrisia verde e queda da França como celeiro europeu

“O acesso a uma mídia livre e independente é um importante valor democrático. Pedimos às autoridades que usem as possibilidades do Estado de direito e enviem uma mensagem clara: esses ataques de poucos aos direitos democráticos básicos são inaceitáveis”, disse o Bild citando um porta-voz da Axel Springer.
Em dezembro, Berlim anunciou medidas para cortar o orçamento do Estado devido à crise orçamentária. O governo pretende cancelar os subsídios ao diesel para a silvicultura e a agricultura. Esse item do orçamento estatal já adotado pelo parlamento alemão será considerado em 22 de março no Conselho Federal do país.

Os fazendeiros alemães iniciaram protestos após o anúncio desses planos. Entre outras coisas, os agricultores começaram recentemente a bloquear as entradas das principais redes de supermercados e da mídia alemã. Na segunda-feira (5), muitos bloquearam as entradas e o estacionamento da emissora alemã NDR em Hanover, exigindo mais cobertura das greves.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS