Brasília, 7 de agosto de 2022 às 01:06
Selecione o Idioma:

Guatemala

Postado em 30/07/2022 8:55

Mulheres da Guatemala entre as 100 mais poderosas da América Central

.

Cidade da Guatemala (Prensa Latina) Vinte mulheres guatemaltecas se destacam hoje entre as 100 mulheres mais poderosas da América Central 2022, uma seleção da revista Forbes.

Na lista aparecem María André Destarac, doutora em automação e robótica pela Universidade Politécnica de Madrid e gerente de projeto do exoesqueleto pediátrico ATLAS na Marsi Bionics.

No mesmo campo, destaca-se Flor de Mayo González, que ganhou o prêmio OWSD-Elsevier Foundation 2022 pelo terceiro ano consecutivo por sua pesquisa em favor de comunidades vulneráveis a deslizamentos de terra e o desenvolvimento da prata Chrysopagon Zizaniodes para prevenir desastres naturais.

Destacam-se também Africa Flores-Anderson, pesquisadora científica do Marshall Space Flight Center da NASA, e Pamela Marie Pennington, cofundadora do Centro de Estudos de Biotecnologia da Universidad del Valle.

Por sua vez, Gabriela Meléndez é enfermeira, parteira e professora da Universidade Galileo e recebeu o Prêmio Penn Nursing Renfield Foundation for Global Womenâ€Ös Health 2022, por seu trabalho em cuidados maternos em áreas rurais.

A distinção Forbes também foi para Gabriela Asturias, criadora do Alma (em espanhol e cinco línguas maias), aplicativo que fornece e coleta informações em tempo real sobre o Covid-19, e para a jovem Diana Pamela Flores, Bacharel em Bioquímica e Microbiologia, que colabora com a Estação Espacial Internacional.

O mesmo reconhecimento foi recebido por Norma Torres, deputada norte-americana de origem guatemalteca e combatente da corrupção e da impunidade na América Central e nos Estados Unidos; e Adriana González, vencedora da Operalia em 2019 e estreante em 30 de abril deste ano na Houston Grand Opera, nos Estados Unidos, e Connie Benítez de Paiz, CEO da Panifresh.

Elas são seguidas por Karla Alonzo, proprietária do restaurante Nim Ali Guatemalan Shukos & Antojitos em Washington DC e ativista dos migrantes e da comunidade LGBTI, além de Olinda Salguero, diretora executiva da Missão Presidencial Latino-Americana.

Há também María Eugenia Tabush, à frente da Invest Guatemala; Claudia Bosch, empresária do hotel boutique Casa Palopó em Atitlán, Sololá; e Marcela Toriello, presidente do Conselho de Administração da transportadora de bandeira TAG.

A lista tem lugar para as atletas María Mícheo por sua carreira em montanhismo e empreendedorismo (aplicativo My Everest); Daniela Andrade, promotora da iniciativa social Cals 4Life e da OP Sports Agency; e María Micheo, a primeira boxeadora profissional guatemalteca conhecida como “La Imparable”.

Completam a lista a jornalista Melany Villatoro e a cineasta e produtora Anais Taracena, diretora do premiado documentário “El silencio del topo”.

Comentários: