24.5 C
Brasília
domingo, 19 maio, 2024

Missão humanitária brasileira auxilia Guiana em combate a incêndios florestais

© Ricardo Stuckert / Palácio do Planalto

Sputnik – Atendendo ao pedido do governo da República Cooperativa da Guiana, o presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, determinou o envio de uma missão humanitária ao país vizinho.
É o que informa uma nota publicada nesta sexta-feira (26) pelo Ministério das Relações Exteriores.
O ministro das Relações Exteriores do Brasil, Mauro Vieira, durante coletiva de imprensa do G20. Rio de Janeiro (RJ), 21 de fevereiro de 2024 - Sputnik Brasil, 1920, 19.04.2024

Panorama internacional

Itamaraty pede ‘contenção máxima’ depois de ataque de Israel ao Irã

Segundo o informativo do Itamaraty, a missão, composta por cinco especialistas em combate a incêndios florestais, tem como objetivo realizar uma avaliação conjunta da situação atual das regiões afetadas pelos incêndios que vêm assolando a Guiana nas últimas semanas.
A missão brasileira, organizada pela Agência Brasileira de Cooperação do Ministério das Relações Exteriores, terá duração de cinco dias, entre 25 e 29 de abril. Os especialistas, provenientes das corporações de bombeiros militares do Distrito Federal e dos estados de Roraima, Amazonas e Minas Gerais, serão liderados pelo Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional.
A iniciativa demonstra a solidariedade do Brasil para com a Guiana, reforçando os laços de amizade e cooperação entre os dois países, destaca a diplomacia brasileira.

Confira a nota na íntegra

O Presidente Luiz Inácio Lula da Silva determinou o envio à República Cooperativa da Guiana de missão de assistência humanitária, com vistas a realizar avaliação conjunta da situação atual em que se encontram diversas regiões afetadas pelos incêndios que atingiram o país vizinho nas últimas semanas.

A pedido do governo guianense, a missão brasileira foi organizada pela Agência Brasileira de Cooperação do Ministério das Relações Exteriores e será realizada entre os dias 25 e 29 de abril. Integrada por 5 especialistas em combate a incêndios florestais das corporações de bombeiros militares do Distrito Federal e dos Estados de Roraima, Amazonas e Minas Gerais, a missão é chefiada pelo Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional (MIDR).

ÚLTIMAS NOTÍCIAS