22.5 C
Brasília
terça-feira, 18 junho, 2024

Militares intervêm em sete províncias do Equador

Quito (Prensa Latina) A Força de Investigação Anticriminal (FIAC) da Polícia Nacional do Equador interveio nesta sexta (07) em sete províncias do país andino para realizar operações contra organizações criminosas que atuam nesses territórios.

Os policiais uniformizados foram destacados para Manabí, Guayas, Santa Elena, Los Ríos, El Oro, Esmeraldas e Guayaquil, onde realizaram batidas e prisões.

A Polícia Nacional detalhou através de sua rede social

Esta quinta-feira, o presidente Daniel Noboa mencionou que irá aumentar e fortalecer as operações militares nesta nação sul-americana, apesar das questões sobre a militarização aqui.

Noboa sugeriu que a reação violenta dos grupos criminosos nas últimas semanas se deve ao fato de eles “se sentirem encurralados”.

Esta semana, o Chefe do Executivo ordenou a transferência do Comando da Polícia Nacional para a cidade de Manta, na província de Manabí, para coordenar as ações contra o crime organizado.

O presidente também transferiu o Comando Conjunto das Forças Armadas para aquela cidade e desde esta terça-feira ali aumentou a presença do pessoal uniformizado com um comboio de artilharia pesada e até tanques de guerra.

Especialistas jurídicos alertam que a militarização não terá muita utilidade se não forem adotadas medidas sociais para reduzir a desigualdade.

Para os cidadãos, a realidade é muito mais complexa, uma vez que os tiroteios e assassinatos persistem no país apesar da declaração de conflito armado interno, dos estados de exceção e dos soldados nas ruas.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS