Brasília, 10 de agosto de 2022 às 12:55
Selecione o Idioma:

Internacional

Postado em 03/08/2022 11:02

Mídia americana culpa EUA pela crise e desestabilização de Taiwan

.

Hispantv – A revista National Intenrest afirmou que os EUA conseguiram evitar uma nova crise em Taiwan, mas preferiram ignorar os sinais claros da China.
Segundo a revista, a situação em torno de Taiwan foi agravada devido à visita da presidente da Câmara dos Representantes dos EUA, Nancy Pelosi, que irritou profundamente Pequim.
Além disso, a mídia americana destaca que a visita de Pelosi não diz nada para a região da Ásia-Pacífico, bem como não tem qualquer significado para as relações entre China e EUA, ressaltando que não tem como entender o motivo desta visita e, se fosse para tornar a região mais segura, ela teve um efeito exatamente ao contrário.
O presidente Joe Biden escuta, enquanto se encontra virtualmente com o presidente chinês Xi Jinping, na Sala Roosevelt da Casa Branca em Washington, segunda-feira, 15 de novembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 03.08.2022

Panorama internacional

EUA perderam China para sempre após visita de Pelosi a Taiwan, diz analista

Com esta medida, os EUA são mais do que culpados pela crise que deve se aprofundar na região, já que as tensões chegaram a um ponto máximo, com todos os lados enviando sinais de alerta.
A mídia ainda enfatiza que os norte-americanos precisam mudar sua estratégia e se concentrarem nos principais problemas, em vez de se envolverem em ações retóricas e de dissuasão.
A China considera Taiwan sua província e sempre se manifestou contra quaisquer contatos dos representantes de Taipé com funcionários incumbentes, especialmente de alto nível, ou com militares dos países com os quais Pequim mantém relações diplomáticas.
Bandeira chinesa (imagem de referência) - Sputnik Brasil, 1920, 03.08.2022

Panorama internacional

MRE chinês chama reunificação de Taiwan com China de ‘inevitabilidade histórica’

A China já declarou que tomará medidas decisivas para defender a sua soberania nacional e integridade territorial em resposta à visita de Pelosi a Taiwan. Segundo o embaixador chinês nas Nações Unidas Zhang Jun, “Taiwan é parte integrante da China”, sendo a questão da integridade territorial uma linha vermelha para Pequim.

Comentários: