23.5 C
Brasília
terça-feira, 11 junho, 2024

Medvedev: “Haverá mais regiões novas na Rússia”

Vice-presidente do Conselho de Segurança da Federação Russa, Dmitry Medvedev. (Agência de Notícias TASS)

HispanTV – Dmitry Medvedev, antigo presidente russo, reitera que a operação especial continuará até à destruição do regime nazista em Kiev e à libertação dos “territórios russos nativos”.

“ Haverá mais novas regiões dentro da Rússia ” no final da operação militar especial, disse no sábado o atual vice-chefe do Conselho de Segurança russo e também o ex-presidente do país, Dmitry Medvedev.

Numa postagem no Telegram, por ocasião da assinatura dos tratados de anexação [30 de setembro], Medvedev parabenizou os russos pelo aniversário da adesão de quatro regiões ao país, as Repúblicas Populares de Donetsk e Lugansk, bem como a República de Zaporiya e regiões de Kherson.

“ Há um ano, nos referendos, os residentes [dos novos territórios] tomaram a importante decisão de estar com a sua terra natal. “Esta eleição tornou-se um símbolo não só da restauração da justiça histórica, mas também da unidade do povo russo, da sua vontade e dedicação colossais ”, escreveu ele.

No primeiro aniversário da adesão à Rússia das repúblicas de Donetsk e Lugansk, e das províncias de Kherson e Zaporizhzhia, Putin garantiu que nada nem ninguém pode quebrar a vontade de milhões.

Embora não tenha especificado detalhes sobre a quais outras regiões se referia, sua afirmação foi muito clara.

“ A operação militar especial continuará até a destruição completa do regime nazista de Kiev e a libertação dos territórios nativos russos do inimigo. A vitória será nossa. E haverá mais novas regiões na Rússia. Parabéns! ”, comentou.

Em Kherson, 87,05% dos eleitores votaram a favor da adesão à Rússia. Na região de Zaporizhia, 93,11% votaram a favor da adesão à Rússia. Entretanto, em Lugansk e Donetsk, 98,42% e 99,23% dos eleitores votaram afirmativamente, respetivamente.  

ÚLTIMAS NOTÍCIAS