26.5 C
Brasília
quarta-feira, 22 maio, 2024

Mães da Plaza de Mayo apoiam vice-presidente da Argentina

Foto: Eitan Abramovich/AFP
Buenos Aires, 01 set (Prensa Latina) A Associação Mães da Plaza de Mayo lançará hoje a campanha Somos Todas Cristina, que se estenderá até o dia 30 deste mês e visa apoiar a vice-presidente argentina.

Depois que o promotor Diego Luciani pediu 12 anos de prisão e sua inabilitação para cargos públicos, milhares de pessoas manifestaram seu apoio à também chefe do Senado, Cristina Fernández, que denunciou a falta de provas sobre seu suposto envolvimento na concessão irregular de funciona.

Fernández assegurou que há uma perseguição judicial e midiática contra ela e o peronismo e condenou as violações cometidas no processo, bem como os vínculos existentes entre juízes, promotores, empresários, funcionários e o ex-presidente Mauricio Macri (2015-2019).

Desde então, inúmeras organizações, pessoas sem filiação política, partidos, autoridades, ministros, legisladores e o presidente Alberto Fernández ratificaram sua solidariedade e criticaram a violência exercida pela Polícia Municipal contra manifestantes a favor do ex-presidente.

A chefe da Associação, Hebe de Bonafini, pediu aos argentinos que não tenham medo e pendurem em suas portas cartazes de apoio a Cristina.

Se tudo estiver bem, retornaremos à Plaza de Mayo. Vamos vestir camisetas e cartazes, fazer murais e publicar escritos. Os motores devem ser aquecidos para convocar uma marcha tão grande quanto as de 24 de março (Dia Nacional da Memória da Verdade e da Justiça), disse.

Se eles removerem os cartazes, nós os colocamos de volta. É como o lenço das Mães: pintam de preto e voltamos a colocar de branco quantas vezes forem necessárias, acrescentou.

Da mesma forma, pediu aos cidadãos que sejam gratos por todas as medidas aprovadas pela ex-presidente em favor dos aposentados, donas de casa e pobres.

As Mães estão dispostas a defendê-la com tudo, pelo que ela é, pelo que sabe, pelo que nos deu e pelo que isso significa para todas as pessoas, afirmou. jha/gas / fav

ÚLTIMAS NOTÍCIAS