24.5 C
Brasília
segunda-feira, 22 abril, 2024

Maduro rememora insurreição contra o neoliberalismo na Venezuela

Caracas, 27 fev (Prensa Latina) O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, relembrou a primeira insurreição popular na contramão do neoliberalismo, ocorrida há 31 anos e conhecida como Caracazo.
Através de uma mensagem difundida na rede social Twitter, o chefe de Estado assegurou que essa ação do povo abriu passo ao fim da dominação oligárquica nestas terras porque ‘o povo rebelde de (Simón) Bolívar, cansado de anos de traições, semeou aquele 27 de fevereiro a semente de uma Pátria Livre, com justiça social’, expressou.

Em 1989 os venezuelanos saíram às ruas para protestar na contramão das políticas neoliberais do presidente Carlos Andrés Pérez (1922-2010), ditadas pelo Fundo Monetário Internacional.

Com motivo da data, o povo da nação bolivariana realizará uma mobilização popular nesta quinta-feira, convocada pelo Partido Socialista Unido da Venezuela.

De forma paralela, através das redes sociais, tem lugar uma jornada mundial de solidariedade com o país sul-americano em frente às ações gerencialistas e medidas coercitivas impostas pelo governo dos Estados Unidos.

Esta iniciativa emergiu dos acordos adotados na declaração final do Encontro Mundial contra o Imperialismo, realizado nesta cidade de 22 a 24 de janeiro anterior.

De acordo com a segunda vice-presidenta da Assembleia Nacional Constituinte, Gladys Requena, ‘o dia internacional é uma bofetada em Donald Trump, é uma bofetada nos que pretendam converter em uma ameaça contra os povos do mundo’.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS