Brasília, 2 de julho de 2022 às 02:43
Selecione o Idioma:

Sem Titulo

Postado em 16/01/2018 1:50

Maduro denuncia que oposição planeja se retirar de eleições presidenciais

.

Caracas, 16 Ene. AVN

O presidente da República, Nicolás Maduro, denunciou nesta segunda-feira que a oposição venezuelana está planejando se retirar das eleições presidenciais de 2018.

“Faço um chamado à Venezuela e à comunidade internacional, tenho informação, de muito boa fonte, que a oposição está tramando uma jogada para se retirar das eleições presidenciais do ano de 2018”, advertiu nesta segunda-feira durante sua mensagem anual à nação perante a Assembleia Nacional Constituinte.

No Palácio Federal Legislativo, instou os setores da oposição a participar das eleições presidenciais programadas para este 2018.

Maduro convocou os partidos políticos que não participaram das eleições municipais a inscrever seus candidatos presidenciais nos dias 27 e 28 de janeiro no Conselho Nacional Eleitoral, como estabelece a lei.

Também ratificou sua fé absoluta no povo venezuelano para conseguir uma vitória revolucionária nesta votação, após os triunfos obtidos em 2017, ano em que o chavismo conquistou 19 de 23 governos estaduais e mais de 300 das 335 prefeituras do país.

“Tenho certeza que nosso povo vai tirar a força moral, a força política, com seu amor profundo, com sua consciência e com sua fé absoluta nosso povo dará a batalha pela paz e teremos uma grande vitória nas eleições presidenciais para completar o ciclo virtuoso, o ciclo vitorioso que iniciamos no ano de 2017”, afirmou.

O presidente venezuelano ressaltou a elevada consciência do povo venezuelano que apesar de todos os ataques promovidos por setores nacionais e internacionais, se mantém ao lado do projeto bolivariano.

“Aqui há um povo com valores, que surpreende por sua consciência, desperto. É um povo rebelde que não está disposto a se render. Se alguém queria uma prova, veja o ano de 2017, e foi em meio desse fragor, que se abriu as comportas para o avanço político mais formidável, para a recuperação política mais formidável que nós já conhecemos. Recuperação milagrosa da força política, da capacidade de mobilização, expressadas no voto popular. Ninguém poderá ocultar isso”, enfatizou.

Maduro acrescentou que o governo bolivariano não vacilou em reconhecer o valor do sistema nacional eleitoral, apesar dos resultados adversos.

Sobre as negociações que acontecem na República Dominica, o mandatário nacional disse que deve estar na mesa de diálogo o tema da participação da oposição para as eleições presidenciais de 2018.

Ele explicou que já estavam definidos sete pontos na mesa “mas a oposição, depois que tinha dito que sim, na sexta à noite recebeu uma ligação de Washington, Bogotá e Madri e voltamos pra trás”.

Foto: Arquivo / EFE

Comentários: