25.5 C
Brasília
domingo, 26 maio, 2024

Lula sobre política ambiental em eventual novo governo: “Vamos revogar decreto e desfazer tudo”

Ex-presidente critica política ambiental do atual governo e afirma que vai “revogar decreto e desfazer tudo” – Foto: Ricardo Stuckert
FIM DAS BOIADAS?

Às vésperas do Dia Mundial do Meio Ambiente, Lula critica política ambiental de Jair Bolsonaro

Nayá Tawane
Brasil de Fato | Brasília (DF) |

Durante uma reunião de pré-campanha para debater propostas para o meio ambiente e a proteção da Amazônia, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou a gestão do governo de Bolsonaro na pasta do meio ambiente. Lula foi incisivo e afirmou que “não haverá concessões” a garimpeiros caso assuma a Presidência da República.

“Nesse negócio não tem meio termo. A gente tem que ter coragem de dizer: não haverá garimpo em terra indígena neste país. Se o garimpeiro falar ‘Então não vou votar em vocês’, não tem problema. As terras que forem demarcadas como áreas de proteção ambiental terão que ser respeitadas. Não vai ter concessão“, disse.

Leia também: Entenda como acontece o garimpo ilegal em terras indígenas na região Norte do Brasil

A reunião e declaração do candidato ao Planalto ocorrem às vésperas do Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado no dia 5 de junho. Lula ainda reiterou o papel do Estado na garantia da proteção dos biomas brasileiros e anunciou que irá desfazer as políticas ambientais do governo de Jair Bolsonaro, além de ter dito que instituições como Ibama, Conama e ICMBio, vão ter que “voltar a funcionar”.

“Primeiro vamos ter que recuperar o patamar que a gente já teve. Essa questão de passar a boiada, vamos ter que revogar decreto, desfazer tudo o que eles fizeram e cuidar efetivamente com respeito das nações indígenas espalhadas pelo país.”

“O Estado precisa assumir a responsabilidade. O Ministério do Meio Ambiente vai ter que ter mais gente, uma fiscalização mais forte, uma lei mais dura”, defendeu.

Contexto: Garimpo ilegal traz fome, doença e exploração sexual para território Yanomami, diz estudo

O ex-ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, foi apontado por Lula como um “desmatador profissional” e elogiou os ministros da pasta em seus governos, Marina SIlva, Carlos Minc e Izabella Teixeira.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS