22.5 C
Brasília
terça-feira, 11 junho, 2024

Justiça do Peru admite recurso de Castillo para anular demissão

Deputado anuncia lei de anistia para libertar Pedro Castillo
O ex-presidente peruano Pedro Castillo (à esquerda) e o atual deputado Guido Bellido em cerimônia em Ayacucho, em 29 de julho de 2021. (Foto: Reuters)

Um congressista anuncia que elaborou um projeto de lei de anistia para o ex-presidente peruano Pedro Castillo, preso desde dezembro passado.

HispanTV – deputado do partido esquerdista Bicentenário do Peru, Guido Bellido, anunciou em mensagem publicada nesta segunda-feira em sua conta no Twitter a elaboração de um projeto de lei de anistia para o ex-presidente peruano “em resposta ao clamor social e ao apoio popular”.

Segundo o parlamentar, o autogolpe cometido por Castillo – que foi várias vezes desmentido pelo ex-presidente – “não gerou impacto real no patrimônio jurídico, ao contrário, refletiu uma resposta à mesquinhez política”.

Bellido, que atuou como primeiro-ministro no gabinete de Castillo desde julho de 2021, em declarações à imprensa afirmou que a proposta de anistia será apresentada ao Parlamento na quinta-feira e propõe que Castillo seja isento dos crimes de rebelião e sedição.

O congressista peruano destacou que estão preparando o plano com base em precedentes. “Dado que já houve precedentes com Antauro Humala, que também considerou a anistia”, disse, referindo-se ao líder libertado em 2022.

Antauro, irmão do ex-presidente Ollanta Humala, permaneceu preso por 17 anos, depois de ter sido condenado a 25 anos por assumir uma delegacia de polícia na tentativa de derrubar o governo de Alejandro Toledo, em um evento em que morreram seis pessoas.

O ex-chefe de Estado (2021-2022) foi destituído em 7 de dezembro de 2022 e cumpre 18 meses de prisão preventiva por suposta rebelião e conspiração após sua tentativa de dissolver o Congresso. Além disso, foi condenado a mais 36 meses por ser o suposto líder de uma organização criminosa.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS