12.5 C
Brasília
quarta-feira, 12 junho, 2024

Jamaica Music Festival reúne vários artistas em seu final

Kingston (Prensa Latina) A competição do Festival de Música da Jamaica terminou neste sabado (29) e as canções selecionadas para a última gala deste ano parecem destinadas a uma disputa acirrada até 2023, prevêem seus organizadores.

Com um público cada vez maior, o evento comemora os 60 anos da independência da Jamaica e, em termos de programação, reúne artistas muito talentosos em sua programação caracterizada pela variedade musical que inclui gêneros como mento, ska, reggae, rocksteady e dancehall.

Este ano, a competição, originalmente sediada no Courtleigh Auditorium em New Kingston, voltou ao seu conceito original que surgiu em 1966, onde 12 finalistas competem pelo prêmio em dinheiro mais cobiçado do setor, incluindo a abertura das linhas telefônicas para votação pública.

A Ministra da Cultura, Género, Entretenimento e Desporto, Olivia Grange, destacou durante o lançamento do concurso, o sucesso do trabalho da comissão de seleção encabeçada pelo produtor-chefe da editora discográfica Gussie Clarke.

Eles fizeram um excelente trabalho, assim como os próprios participantes que escolheram músicas que refletem a diversidade de nossa cultura e a variedade de gêneros típicos da Jamaica, somados a uma ampla faixa etária de jovens e idosos, considerou Grange.

O evento acolheu a atuação de pessoas com deficiência e entre seus propósitos busca mostrar o sentimento da diáspora ao considerar concorrentes da estatura de Donald Anderson, Mitsy Campbell e Juno, nascidos na Jamaica e radicados nos Estados Unidos e Canadá.

A grande final terá lugar no Centro Desportivo Nacional à porta fechada.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS