20.5 C
Brasília
segunda-feira, 26 fevereiro, 2024

Israel prende 3.390 palestinos na Cisjordânia em dois meses

As forças israelenses prendem um palestino na cidade de Al-Quds (Jerusalém), 13 de fevereiro de 2022.

HispanTV – O regime israelita deteve, em quase dois meses, 3.390 palestinianos na Cisjordânia ocupada, relatam defensores dos direitos humanos.

Numa declaração conjunta, a Sociedade dos Prisioneiros Palestinianos e a Comissão para os Assuntos dos Detidos afirmaram na sexta-feira que as forças israelitas detiveram 3.390 palestinianos em ataques na Cisjordânia ocupada desde 7 de outubro.

O comunicado acrescenta que pelo menos mais 40 palestinos foram presos entre quarta e quinta-feira na Cisjordânia ocupada.

Os soldados israelitas também cometeram “extensos actos de tortura e espancamentos brutais”, bem como vandalismo e destruição de casas palestinianas na Cisjordânia, relataram.

Em 7 de Outubro, Israel lançou uma guerra genocida contra a população na Faixa de Gaza – deixando pelo menos 20.031 palestinos mortos, incluindo 8.176 crianças – em vingança pelo seu fracasso no combate à Operação Tempestade Al-Aqsa do Movimento Palestiniano. ) em resposta à intensificação dos crimes israelitas contra os palestinianos.

Quase sete semanas após o início do massacre israelita contra a população de Gaza, o regime de Tel Aviv e o HAMAS concordaram com uma trégua temporária de quatro dias que foi prorrogada na segunda-feira por mais dois dias, e na madrugada desta quinta-feira, cerca de quinze minutos antes do o tempo especificado expirou, as duas partes  concordaram em estendê-lo por mais um dia .

ÚLTIMAS NOTÍCIAS