Brasília, 13 de junho de 2021 às 06:11
Selecione o Idioma:

Brasil

Postado em 04/09/2016 7:26

Imagens das manifestações desmontam discurso de Temer

.

 

Manifestação “Fora, Temer” e por nenhum direito a menos em Florianópolis (SC).

No Rio de Janeiro, o ato “Fora, Temer” se concentrou na Cinelândia e seguiu até a Lapa.

Em Belém (PA), o “Fora, Temer” foi forte. O ato teve início na avenida principal da cidade, onde se concentrou por alguns minutos próximo à Praça da República e seguiu seu percurso até a Praça do Operário. O ato seguia pacífico até a PM cair em cima dos manifestantes sem motivo aparente, soltando bombas de gás lacrimogênio e tiros de bala de borracha. Alguns manifestantes foram detidos, outros feridos.

Pelo terceiro dia consecutivo, centenas de manifestantes protestaram e gritaram contra o golpe em Joinvile (SC).

Em São Paulo, no Largo da Bata, houve longa discussão com a Polícia Militar, que não permitiu a saída do ato. Uma parte foi cercada pela Tropa de Choque que travava a passagem, outra parte seguiu para rua Cardeal Arcoverde, sentido contrário ao proibido pela PM.

A Faculdade de Direito da UnB recebeu no final da tarde desta sexta-feira (2), um ato em desagravo à Professora e Vice Procuradora Geral da República Ela Wiecko, que pediu exoneração após a confirmação do golpe parlamentar pelo Senado. Colegas de Ministério Público, professores, estudantes e cidadãs e cidadãos em geral compareceram ao campus Darcy Ribeiro para proferirem palavras de apoio à integridade da Procuradora. Nas falas, a defesa intransigente da Democracia.

Em Salvador, o povo foi para a rua dizer “Fora, Temer”. O ato parou uma das principais vias da cidade, a Av. Tancredo Neves.

Em Porto Alegre, um grupo de manifestantes portando apenas cartazes e faixas foi alvo da truculência da PM.

Um Goiânia, a mobilização seguiu ativa na Praça Universitária, denominada Hornestino Guimarães, ícone goiano da resistência à ditadura militar de 64.

Paris também chama Temer de golpista. Show de Caetano Veloso na praça da Madeleine foi tomado por gritos de “Fora, Temer”, “Temer Golpista” e “Golpistas Não passarão.”

No Recife (PE), estudantes e movimentos sociais foram às ruas contra Temer e por Diretas Já.

 Do Portal Vermelho, com Mídia Ninja

 

Comentários:

Uma ideia sobre “Imagens das manifestações desmontam discurso de Temer”

  1. Não adianta denunciar e gritar nas ruas contra o golpe. A direita fascista, depravada, animalesca e decadente só entende a linguagem do tiro, porretada, manifestações violentas e ameaças, infelizmente. Manifestações democráticas sem vandalismo tem o direito de se defender de agressões covardes, truculentas, prepotentes de quem detêm uma arma letal na cintura, capacete e colete.

Os comentários estão fechados.