19.5 C
Brasília
quarta-feira, 29 maio, 2024

Homenagem ao grande gênio do cinema Charles Chaplin

Londres, 16 abr (Prensa Latina) Para homenagear hoje, no aniversário de seu nascimento, o gênio da atuação Charles Chaplin, devemos mencionar um de seus filmes emblemáticos, O Grande Ditador, no qual interpretou um personagem inspirado em Adolf Hitler.

Além do título deste filme, Chaplin (16 de abril de 1889 a 25 de dezembro de 1977) pode ser descrito como o grande ditador, mas de coração, porque conquistou o mundo com seu histrionismo e forma única de atuar, independente do papel. que o interpretou marcou, sobretudo, no cinema mudo, Charlot.

Foi um compositor, produtor, roteirista, diretor, escritor e editor britânico e é considerado um símbolo do humor.

Após a Primeira Guerra Mundial, Chaplin foi um dos homens mais reconhecidos da cinematografia internacionalmente.

Seus pais também se relacionavam com o mundo do entretenimento, principalmente com o gênero music-hall, e ele estreou aos cinco anos quando substituiu a mãe em uma apresentação.

Com o personagem Charlot estreou em 1914 no filme Ganhando pão e nesse ano filmou 35 curtas-metragens, entre eles Todo por unumbrella, Charlot en el baile e Charlot y el fuego.

No entanto, os filmes mais notáveis ​​​​de Chaplin foram The Gold Rush (1925), City Lights (1931), Modern Times (1936) e o já mencionado filme inspirado em Hitler (1940).

As técnicas na época das filmagens incluíam pastelão, mímica, pantomima e outras rotinas de comédia visual.

A partir de meados da década de 1910 dirigiu a maioria de seus filmes; Em 1916 foi também responsável pela produção e a partir de 1918 compôs a música para as suas produções.

Em 1919, Chaplin, em colaboração com Douglas Fairbanks, David Wark Griffith e Mary Pickford, fundou a United Artists.

Ao longo de sua vida Chaplin recebeu múltiplos reconhecimentos e indicações, como o Prêmio Honorário do Oscar em 1928 e 1972; Foi candidato ao Prêmio Nobel da Paz em 1948; nomeado cavaleiro da Ordem do Império Britânico em 1975 e uma estrela foi colocada sob seu nome na Calçada da Fama de Hollywood em 1970.

Embora o número de produções que fez naquela época tenha diminuído, seus últimos trabalhos foram filmados Um Rei em Nova York e A Condessa de Hong Kong. Ele morreu na Suíça em 1977.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS