15.5 C
Brasília
terça-feira, 11 junho, 2024

HAMAS provoca baixas ao exército israelense na emboscada de Rafah

Um helicóptero transfere um soldado ferido para uma ambulância perto da fronteira entre os territórios ocupados e Gaza, 18 de janeiro de 2024. (Foto: AP)

HispanTV – As Brigadas Ezzedin Al-Qassam, o braço armado do HAMAS, mataram vários soldados israelitas depois de explodirem um edifício em Rafah que continha armadilhas explosivas.

Num comunicado divulgado esta segunda-feira, as Brigadas Al-Qassam anunciaram ter matado um número indeterminado de soldados israelitas numa emboscada no campo de refugiados de Al-Shabura, na cidade de Rafah, no sul de Gaza.

A nota detalha que combatentes palestinos explodiram um prédio de vários andares cheio de explosivos com vários soldados israelenses dentro e depois dispararam granadas de propulsão por foguete (RPGs) contra outra unidade que foi enviada atrás deles.

A mídia israelense também confirmou o incidente sem fornecer mais detalhes sobre o ocorrido. Alguns disseram que o ataque teve como alvo membros da brigada de infantaria Givati, considerada o corpo de elite de Israel, deixando quatro soldados mortos e outros 10 feridos, alguns gravemente.

Há também relatos nos meios de comunicação hebreus de que alguns dos soldados ainda estão presos no edifício e sitiados pelas forças do HAMAS, enquanto outros foram transferidos de helicóptero para os territórios palestinianos ocupados.

A cidade de Rafah, no extremo sul da Faixa de Gaza, que ainda alberga muitos palestinianos deslocados, é o epicentro dos intensos combates entre o exército israelita e a Resistência Palestiniana nas últimas semanas. Isto apesar de uma decisão emitida pelo Tribunal Internacional de Justiça (CIJ) ordenando a Israel que pare imediatamente a invasão em Rafah e proteja as vidas dos civis.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS