24.5 C
Brasília
quinta-feira, 22 fevereiro, 2024

Governo Milei vai cobrar R$ 360 mil de manifestantes por gastos com a polícia na Argentina

© AP Photo / Natacha Pisarenko

Sputnik – Cobrança será enviada a organizações que convocaram protestos do último dia 20. O anúncio vem na esteira de outras ações do governo Milei para coibir protestos populares.

O porta-voz da Casa Rosada, Manuel Adorni, afirmou nesta sexta-feira (22) que vai enviar uma fatura de 60 milhões de pesos (cerca de R$ 360 mil) às organizações que convocaram os atos do dia 20 de dezembro, em protesto pelos 22 anos de crise econômica no país e contra os planos de austeridade anunciados pelo novo governo do presidente Javier Milei.
Na coletiva para anunciar a medida, Adorni afirmou que a fatura é referente aos gastos com a segurança pública e listou 14 organizações que receberiam a fatura. Ele acrescentou que o governo apresentou uma denúncia judicial contra os movimentos por supostos crimes relacionados à gestão de programas sociais.
O presidente eleito da Argentina, Javier Milei, acena ao lado dos legisladores antes de uma sessão no Congresso argentino em Buenos Aires, 29 de novembro de 2023 - Sputnik Brasil, 1920, 21.12.2023

Panorama internacional

Milei comenta marcha contra seu governo: ‘Eles estão abraçando o que os empobrece’

Entre os listados estão duas organizações que não participaram dos protestos, o Movimento Evita e o Movimento Bairros de Pé.
Segundo noticiou o UOL, o assessor de imprensa do Movimento Bairros de Pé afirmou que “o governo não sabe usar a inteligência”.

Os protestos do dia 20 desafiaram o novo protocolo do Ministério de Segurança contra piquetes. A cobrança enviada aos movimentos vem na esteira de outras ações do governo Milei para coibir protestos populares. Anteriormente foi anunciado um corte no benefício social de pessoas que participam de protestos.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS