26.5 C
Brasília
quinta-feira, 30 maio, 2024

Governo da Venezuela ordena o fechamento de embaixada e consulados no Equador

Sputnik – Presidente venezuelano, Nicolás Maduro afirmou que seu homólogo equatoriano, Daniel Noboa, deveria ter se apresentado na cúpula da CELAC e assumido a responsabilidade pelo ataque à Embaixada do México em Quito.

O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, ordenou nesta terça-feira (16) o fechamento da Embaixada da Venezuela e de consulados do país no Equador.
As partes têm tido rusgas diplomáticas desde que o ex-vice-presidente do Equador Jorge Glas foi preso dentro da Embaixada do México em Quito, onde estava refugiado desde dezembro do ano passado.
Nesta terça-feira, Maduro acusou seu homólogo equatoriano, Daniel Noboa, de “não mostrar o rosto” na cúpula da Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (CELAC), após o ataque à embaixada mexicana em Quito.

“O presidente Daniel Noboa deveria ter mostrado seu rosto hoje diante de toda a América Latina e do Caribe, deveria ter se apresentado e assumido sua responsabilidade diante do Equador, diante da América Latina, diante do Caribe, diante do mundo, e ele não mostrou seu rosto. Posso dizer que para a Venezuela o presidente Daniel Noboa se escondeu e o povo do Equador deveria saber disso”, disse Maduro durante seu discurso na cúpula virtual da CELAC.

Bandeira da Venezuela - Sputnik Brasil, 1920, 26.03.2024

Panorama internacional

Cientista político: EUA mantêm estratégia de criar ‘estalido político e social’ para derrubar Maduro

Mais cedo, Maduro afirmou que seu governo exigiria na cúpula da CELAC que o Equador liberte Glas e garanta o retorno do ex-vice-presidente à Embaixada do México.

“A Venezuela exigirá que o governo do Equador devolva o ex-vice-presidente Jorge Glas, que lhe seja concedido asilo político e que ele retorne à Embaixada do México para se recuperar fisicamente, para recuperar sua saúde. É o que diz o direito internacional”, disse Maduro em seu programa, Con Maduro +.

Maduro também expressou apoio à proposta do seu homólogo mexicano, Andrés Manuel López Obrador, de expulsar o Equador da Organização das Nações Unidas (ONU).

“A Venezuela apoia a proposta do México de expulsar o Equador das Nações Unidas até que peça desculpas à comunidade internacional e restaure a situação [de Glas] ao seu status legal original”, disse Maduro.

Na reunião desta terça-feira, a CELAC condenou o ataque à Embaixada do México no Equador e pediu salvo-conduto ao ex-vice-presidente equatoriano.
Jorge Glas foi preso pela polícia após se refugiar na sede diplomática mexicana em Quito devido a acusações de corrupção na sua administração.

O México concedeu asilo político a Glas um dia depois de o Equador ter declarado a embaixadora mexicana, Raquel Serur Smeke, persona non grata por declarações de Obrador sobre o processo eleitoral equatoriano em 2023.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS