25.5 C
Brasília
quarta-feira, 12 junho, 2024

Gilmar Mendes critica Moro e diz que Lava Jato “gerou Bolsonaro”: “Curitiba tem o germe do fascismo”

Foto: Antônio Cruz/Agência Brasil

Ainda como juiz, Moro “assumiu posição em favor da extrema direita de uma maneira muito clara” na véspera da eleição de 2018, afirmou o ministro

247 – Decano do Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Gilmar Mendes afirmou nesta segunda-feira (8) ao Roda Viva, da TV Cultura, que a Lava Jato, liderada pelo ex-juiz parcial e agora senador Sergio Moro (União Brasil-PR), “gerou” Jair Bolsonaro (PL)

“Curitiba gerou Bolsonaro. Curitiba tem o germe do fascismo. Inclusive todas as práticas que desenvolvem. Investigações a sorrelfa e atípicas. Não precisa dizer mais nada. Não é por acaso que os procuradores dizem, por uma falta de cultura, que aplicaram o Código Processual Penal do Russo”, afirmou. “Russo” é como era chamado Moro pelos procuradores da Lava Jato.

 “Quem tem que explicar venda de decisões é o Moro”, rebate Gilmar Mendes

Estes procuradores, destacou o ministro, combinavam com Moro as acusações contra o presidente Lula (PT): “isto é de uma gravidade enorme”, afirmou o decan

.

“Depois Moro vaza a delação do Palocci entre o primeiro e o segundo turno [das eleições de 2018]. Participa, portanto, do processo. Assume posição em favor da extrema direita de uma maneira muito clara”, complementou Mendes.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS