18.5 C
Brasília
quinta-feira, 30 maio, 2024

Forças iemenitas atacam três navios israelenses no Golfo de Aden

O navio porta-contêineres ligado ao regime israelense MSC Diego

HispanTV – As forças iemenitas realizaram três operações contra três navios ligados ao regime israelita no Golfo de Aden, no Oceano Índico e no Mar da Arábia.

O porta-voz das Forças Armadas do Iémen, tenente-general Yahya Sari, anunciou esta quinta-feira que em operações conjuntas a Força Naval e unidades de drones e mísseis iemenitas atingiram três embarcações do regime sionista no Golfo de Áden e no Oceano Índico.

“Os dois navios israelenses que foram atacados são (os navios porta-contêineres) MSC DIEGO e MSC GINA. Esta operação foi realizada com vários mísseis balísticos e drones e atingiu o alvo com precisão”, explicou o porta-voz militar.

No mesmo contexto, destacou que a unidade de mísseis realizou uma operação especial contra o navio MSC VITTORIA no Oceano Índico e dois navios no Mar da Arábia e os atacou diretamente.

“Estamos monitorando de perto os desenvolvimentos em Gaza e não hesitaremos em intensificar as nossas operações para ajudar a nação palestina oprimida”, explicou Sari.

Da mesma forma, o porta-voz militar garantiu que as forças iemenitas continuarão a restringir a navegação dos navios israelitas ou que se dirigem aos portos dos territórios ocupados, e continuarão a fazê-lo até que o cerco à Faixa de Gaza seja levantado e a agressão contra termina.

Também anteriormente, o líder do popular movimento Ansarollah do Iémen, Seyed Abdulmalik Badreddin al-Houthi,  num discurso televisionado,  prometeu intensificar as operações no Mar Vermelho até que Israel termine a sua guerra genocida contra Gaza e os EUA parem de atacar este país.

Desde Novembro passado, confrontado com a continuação do genocídio israelita na Faixa de Gaza, o Iémen iniciou os seus ataques contra navios relacionados com o regime israelita no Mar Vermelho em apoio ao povo palestiniano e à Resistência.

Além disso, acrescentaram às suas operações os objectivos dos Estados Unidos e do Reino Unido, na sequência dos ataques destes dois países ocidentais que ameaçam a soberania do Iémen em apoio a Israel.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS