19.5 C
Brasília
sábado, 15 junho, 2024

“Fora os golpistas”: guatemaltecos exigem respeito pelo seu voto em Arévalo

O Ministério Público da Guatemala revela um plano para assassinar o presidente eleito Bernardo Arévalo.

HispanTV – Na opinião de Arévalo, o “golpe de Estado” está a ser realizado de forma gradual, através de ações fraudulentas, ilegítimas e ilegais em diferentes instituições, com o objetivo de impedir a tomada de posse de autoridades eleitas, incluindo o presidente.

O Supremo Tribunal Eleitoral da Guatemala suspendeu na segunda-feira o partido Semilla do presidente eleito a pedido de um juiz . A suspensão não afeta a assunção de Arévalo, porém, seus efeitos recairão sobre a bancada do partido no Congresso, já que poderão perder poderes como presidir comissões.

Arévalo, que  venceu o segundo turno das eleições presidenciais  realizadas em 20 de agosto com 58% dos votos e com a promessa de um combate determinado à corrupção, deve tomar posse em 14 de janeiro de 2024, substituindo Alejandro Giammattei. Isto marcará o fim de um período de 12 anos de governos de direita.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS