Brasília, 17 de setembro de 2021 às 09:49
Selecione o Idioma:

Papo do Dia:

Cultura

Postado em 21/01/2020 5:02

Feira do livro de Havana com mais de 400 novidades

.

Mais de 200 convidados de cerca de 44 países vão conviver com o povo da capital, o conhecido evento literário que exige o crescimento do espírito: a 29ª Feira Internacional do Livro de Havana, que será realizada de 6 a 16 de fevereiro, com sede na Fortaleza de San Carlos de la Cabaña, e que depois chegará ao resto do país e termina em 12 de abril em Santiago de Cuba.

Quando o bloqueio econômico, financeiro e comercial imposto pelos Estados Unidos a Cuba torna-se mais forte em sua intenção de sufocar a Ilha, a vontade do país é fazer essa festa da família cubana na qual, segundo Juan Rodríguez Cabrera, presidente da comitê organizador da feira e do Instituto do Livro Cubano, haverá mais de 400 novidades e cerca de 16 livros de editoras cubanas distinguirão o Vietnã, o País de Honra Convidado, com quem comemoramos 60 anos de relações neste 2020.

À drª Ana Cairo Ballester, cuja sabedoria e ensino deixaram marcas sublimes em muitas das feiras já realizadas, e ao dramaturgo e roteirista Eugenio Hernández Espinosa, convencidos de que o público é o melhor censor de todas as obras, será dedicada a Feira, que terá mais de dez sub-filiais, dispersas em diferentes espaços de capital, cada uma com seu próprio evento de programa profissional.

Em uma entrevista coletiva na qual marcaram presença Sonia Almaguer, diretora da Feira, e Josué Pérez, diretora do Programa Literário, Nguyen Trung, embaixador do Vietnã em Cuba, agradeceram o convite e revelou aos presentes o significado que tem para seu país. «É um livro que está sempre sendo escrito, que vive, sente e ama, que está sempre evoluindo» e que entre os capítulos mais gloriosos que ele tem estão as relações entre Cuba e Vietnã. «Um livro ambulante que voará para aparecer em La Cabaña».

Comentários: